Completados
R U Next?
0 pessoas acharam esta resenha útil
10 dias atrás
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.0
História 3.5
Acting/Cast 10
Musical 8.0
Voltar a ver 6.0
Esta resenha pode conter spoilers
Eu terminei agora o programa, fora da época de lançamento, e confesso que gostei muito de ter visto mesmo após todas as críticas que eu sabia que ele tinha. As dinâmicas foram criativas, as trainees são muito talentosas e as músicas escolhidas nos rounds eram verdadeiras obras primas do kpop. Porém, não dá pra negar que esse é um programa para se assistir como se estivéssemos vendo a própria empresa montar seu grupo de debut antes de lançá-lo, porque desde o começo é evidente o favoritismo da emissora e dos jurados (que provavelmente só estavam recebendo instruções), os quais só elogivam performances e trainees que a emissora queria enquanto ignoravam total outras que foram visivelmente incríveis, sempre arranjando algo para criticá-las. Não entendo até hoje o ranço que os jurados tinham da Jeemin, da Jiwo, da Joungeun e da Chanelle, eles nunca conseguiam falar uma coisa boas delas sendo que claramente eram as mais aptas ali!!

E sem falar do desrespeito que foi eles anunciando NO EPISÓDIO FINAL de que 2/3 da lineup seria escolhida pelos jurados, ou seja, pela JTBC... Então para que faz um reality de votação porra?? Não querendo desmerecer as meninas debutadas, já debutaram e vida que segue, mas tem umas ali que mal entraram no top 6 do programa durante o programa e nem eram tão populares, e que os jurados escolheram pra debutar porque eram a vibe do grupo que eles queriam, desprezando totalmente a jornada que outras trainees tiveram no programa e a popularidade delas. Juro, dou graças a deus que não assisti na época, assistir sabendo a lineup final e não tendo que votar fez eu prestar atenção mais nas membros do illit e menos ns trainees que com certeza eu iria stanear horrores se tivesse visto na época.

Enfim, votem na Jeemin no iLand 2!!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Finja Até Conseguir
0 pessoas acharam esta resenha útil
de Lunna
10 dias atrás
14 of 14 episódios vistos
Completados 0
No geral 8.0
História 8.0
Acting/Cast 8.0
Musical 6.0
Voltar a ver 4.0
Gostei da química dos protagonistas, mas achei o ritmo meio lento, e como é praticamente 50% negócios e B.O de trabalho então ficou um pouquinho cansativo, porém o romance maduro, honesto e espirituoso compensa tudo.

Seus flertes são as melhores partes, me fizeram torcer muito por eles, para que ficassem juntos logo.
E quem diria, o playboy se torna um namorado todo rendido kkkk.

Mesmo quando surgem problemas e desconfortos, não houve mal-entendidos frustrantes porque eles tiveram conversas honestas, aprendendo mais a amar um ao outro pelo que são enquanto estão juntos.
Eu amava quando eles paravam pra conversar.

Em contra partida temos a "irmã" da protagonista que tem em sua mente todos os requisitos que um homem deve ter e ela encontra um que se encaixa exatamente neles mas acaba entrando em um relacionamento que logo de cara sentimos o cheiro tóxico e não demora para vermos as garrinhas dele.

É um drama que recomendo, mas sem ir esperando que irá ver uma comédia romântica que lhe fará suspirar o tempo inteiro.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Rainha das Lágrimas
0 pessoas acharam esta resenha útil
de Lunna
10 dias atrás
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

Maravilhoso

Esse drama foi emocionante e com uma reflexão profunda sobre os altos e baixos num relacionamento humano, seja ele familiar ou romântico.
A falta de diálogo era a maior causa de tudo. No casamento deles mesmo foi o que fez ruir.

A roteirista soube aproveitar bem esse elenco, entregou personagens que sim tinham defeitos mas que a gente foi capaz de entender e amar.
O irmão da protagonista mesmo, foi um personagem que teve uma evolução tão boa, vimos ali uma bela de um transformação.

Nos entregaram também vilões, que foram ruins até o fim, umas verdadeiras cobrinhas.
Todos os atores ali entregaram com maestria o que lhes foram propostos.

Que episódio final foi aquele??? Chorei muito, foi um misto de emoções, sinceramente não consigo superar e nem escrever um post a altura do que senti vendo 'Queen of tears'.

Foi um drama incrível que me arrancou lágrimas, sorrisos e um pouco de ódio também kkk.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Pu Kou Shan Liang Te Wo Men
0 pessoas acharam esta resenha útil
10 dias atrás
8 of 8 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 10
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 9.0
Esta resenha pode conter spoilers

Realidade Avassaladora Muito Bem Contata

Uau! Que drama bem-feito!

Imperfect Us é um drama extremamente realista, nada de historinha fantasiosa sobre a vida. Aqui você terá uma alta dose de realidade em todos os episódios.

O enredo é bastante atraente, muito envolvente, nada cansativo e excepcionalmente único. A forma como o ponto de vista das protagonistas é mostrado ao longo da trama não é nada além de brilhante!

A transição de tempo entre presente e passado é clara e objetiva, já ganha vários pontos só por esse detalhe. Muitos dramas têm problemas com essas transições de tempo, vários deles são confusos e rebuscados demais para acompanhar.

A história começa depois do casamento de uma das protagonistas o que poucos dramas se aventuram em apresentar, a maioria termina no tão sonhado casamento e presumimos que tudo em diante será felicidade eterna... Na vida real, o casamento é construído dia-a-dia e a convivência não é fácil e exige muito dos dois lados.

Outro ponto incrivelmente bem apresentado nesse drama são os pensamentos dos personagens, como cada um acredita ser a vida do outro, maravilhosa execução! Não posso deixar de destacar as ótimas atuações e a bela fotografia.

Altamente recomendável se você é uma dessas pessoas que assim como eu gostam de dramas realistas.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Takagi: A Mestra das Pegadinhas
1 pessoas acharam esta resenha útil
11 dias atrás
8 of 8 episódios vistos
Completados 0
No geral 8.0
História 8.0
Acting/Cast 8.0
Musical 8.0
Voltar a ver 7.0
O drama é uma adaptação em live action do mangá "Takagi, a mestra das pegadinhas" de Sōichirō Yamamoto (traduzido em português pela editora Panini - completo em 17 volumes). Também há uma adaptação em anime (12 episódios). Não li o mangá, mas cheguei a ver uns 2 episódios do anime e não gostei, realmente não era o público alvo para aquela adaptação.

Mas com o lançamento da versão em live action resolvi dar uma segunda chance a obra e foi uma grata surpresa. Achei a direção da história em live action mais contida, sem aquelas ações exageradas próprias dos animes e isso tornou as situações e as reações das personagens mais realistas.

O drama é um misto de nostalgia e amor juvenil. A descoberta do primeiro amor e a insegurança de confessar os sentimentos para a pessoa amada, o amor platônico. Mesmo que você já não seja o público alvo do drama, creio que todo mundo já se sentiu assim na adolescência e por isso é fácil se identificar com as personagens em nossas próprias versões juvenis do passado.

É um drama muito fofo sobre primeiro amor e amizade. O fato dos atores serem realmente adolescentes transborda uma inocência juvenil que torna tudo mais verossímil.

Para quem gosta de assistir dramas escolares, este pode ser uma boa escolha. Nada de dramas exagerados, apenas o dia de Takagi e Nishikata na escola descobrindo o primeiro amor. Estou curiosa para assistir o reencontro de Takagi e Nishikata adultos no filme que está para estrear em breve. Espero que a Netflix também traga o filme para o catálogo.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Bad Buddy
0 pessoas acharam esta resenha útil
de Faburi
11 dias atrás
12 of 12 episódios vistos
Completados 1
No geral 9.5
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 10

O que eu escrever aqui provavelmente não é nem metade do que eu tenho a dizer

Assisti Bad Buddy por recomendação da minha melhor amiga que já tinha assistido duas vezes e queria reassistir comigo, porque pensou que ia gostar, e não só gostei como virou minha série de drama favorita. No intervalo de episódios que assistimos (demorou dois anos e um mês para assistirmos tudo), assisti e li outros BLs, mas nenhum me fez sentir o que eu senti assistindo BBS.

A imersão dos atores nos personagens, o "dever" pessoal de reprimir seus sentimentos para não se machucar, a dor de um possível amor não correspondido, as consequências da repetição de padrões familiares, as versões diferentes de uma mesma música na trilha sonora mostrando o quão significativa ela é pros protagonistas, tudo isso, expresso de forma explícita e implícita de uma forma incrível, numa história de romance entre dois homens que, pasmem, não tem nenhuma fetichização ou romantização de abuso, que infelizmente é muito comum nesse tipo de mídia.

É uma história completamente saudável que vai fazer você ter carinho pelos personagens principais, rir de muitos momentos bobos e toscos, e se emocionar em cenas impactantes, ainda mais se você, mesmo que minimamente, se identificar com um dos dois protagonistas.

Vale totalmente a pena assistir, e reassistir mais vezes. Bad Buddy me marcou muito positivamente e provavelmente vai marcar você também, dê uma chance, você não vai se arrepender.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
O Jogo da Morte Parte 2
1 pessoas acharam esta resenha útil
de fer
12 dias atrás
4 of 4 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 9.5
Voltar a ver 8.5

"Porque você quer voltar?"

Quando o último episódio terminou, eu apenas fiquei lá sentada, olhando pra tela preta com as letras dos créditos subindo. Tive a vontade de enviar mensagens para todas as pessoas da minha vida que amo e estimo. É um thriller de reflexão, tanto sobre as pessoas que decidem partir, quanto as que ficam para trás. Tema sensível abordado de uma maneira impactante. Todo elenco escolhido a dedo, simplesmente maravilhoso, meus atores favoritos num dorama só!

"Você realmente não pode dizer que está vivendo quando vive com medo constante. Mas como fui covarde sempre vivi com medo constante. Medo de que o mundo não reconheça meu valor, de que eu fique para trás em relação aos meus colegas e de que seja rejeitado. Acabei tirando minha própria vida devido a esse medo antes que minha vida pudesse florescer. Só depois de morrer percebi que a vida em si era uma oportunidade. E a dor que pensei que engolisse toda a minha vida era apenas uma pequena parte dela. Um dia claro, um dia chuvoso, um dia ventoso. Aprendi que a vida era feita desses dias diferentes. E que não havia problema em falhar, desde que eu continuasse."

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Memories in Letters
0 pessoas acharam esta resenha útil
12 dias atrás
6 of 6 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.5
História 10
Acting/Cast 7.0
Musical 8.0
Voltar a ver 4.5
A história em si me surpreendeu: é diferente e inesperado (pelo menos para mim foi). Os atores são razoáveis e a produção foi boa. Mas a direção e a edição tem alguns "buracos" que poderiam ser facilmente resolvidos, mas não foram... é um passatempo leve e divertido, com uma história singela, delicada e emocionante. Muitos desafios superados, e a prova de que um grande amor pode resistir a tudo e a todos...
Esta resenha foi útil para você?
Completados
O Amor É Melhor na Segunda Vez
0 pessoas acharam esta resenha útil
13 dias atrás
6 of 6 episódios vistos
Completados 0
No geral 6.5
História 6.5
Acting/Cast 8.0
Musical 1.0
Voltar a ver 2.5

UM AMOR CONFUSO MAS AINDA SIM UM BOM AMOR PARA REVIVER

Essa é uma história de dois garotos que estavam juntos na escola mas por conta de um mal entendido acabam se separando e agora anos depois eles se reencontram.
A história é interessante e os protagonistas tem uma ótima química, só achei que poderiam ter otimizado tempo com as tramas paralelas porque no final não agregaram em nada.
Em alguns momentos eu não entendia se o Iwanaga Takashi realmente amava o Miyata Akihiro no presente ou se ele ainda estava descobrindo isso e eu não entendia muito bem se o Miyata Akihiro queria mesmo essa relação ou não porque ele nunca esclareceu as coisas do passado e ficava sofrendo a toa, mas no geral é uma boa série e cumpre o que promete.
As cenas íntimas são excelentes e a trama tem uma boa duração.
Não é memorável, mas é boa.
Fun Fact: em vários momentos eu sentia que o Miyata Akihiro parecia o Type de "TharnType". Não tem nada haver com a personalidade e atitudes do Type e sim o olhar, um pouco do jeito, eu senti isso várias vezes e achei engraçado kkkkk.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Hospital Playlist 2
0 pessoas acharam esta resenha útil
13 dias atrás
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

Uma das melhores séries médicas que já vi.

As duas temporadas me surpreenderam, pois eu realmente não pensei que essa série era tão boa.
A história seguiu a narrativa da primeira temporada e, apesar de alguns episódios serem grandes, a série continuou tão boa quanto a primeira temporada. O elenco principal seguiu, assim como o elenco secundário, e isso foi muito positivo. Assim como na primeira temporada, os casos dos pacientes foram emocionantes.
Além das histórias dos pacientes, ver como os médicos e residentes lidavam com os conflitos que surgiam foi ótimo.
Na minha opinião, é aquele tipo de série divertida e que, ao mesmo tempo, te emociona muito. Por fim, a evolução dos personagens, a história relacionada aos pacientes e a trilha sonora encaixaram perfeitamente. Meu único arrependimento é não ter assistido antes.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Em Busca do Smash Perfeito
0 pessoas acharam esta resenha útil
14 dias atrás
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 7.5
Voltar a ver 10

Racket Boys: É sobre vencer mesmo quando se perde

Primeiramente, estou aqui mais uma vez escrevendo resenha sobre dorama esportivo. Acho que se me indicarem 10 deste gênero eu irei assistir todos e amar. É incrível o toque de inspiração contido em cada um desses enredos.

Racket Boys me prendeu desde o primeiro episódio. Sejam nas partidas acirradas de badminton, até o dia a dia da vizinhança, cada detalhe nesse dorama foi bem interessante de assistir.

O enredo é lindo e aborda vários assuntos de uma forma leve. Uma das mensagens mais lindas dessa série é: nem sempre quando nos esforçamos muito, o resultou será vencer. O treinador usava o lema "vencer juntos, perder juntos", o espírito de dar tudo de si mas saber que está tudo bem perder, pois com os erros você vai evoluindo e ao tentar de novo estará mais forte.

Super recomendo esse slice of life com atores principais juvenis e talentosos. O squad de Racket Boys com certeza é um dos melhores já feitos.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
The Sign
0 pessoas acharam esta resenha útil
15 dias atrás
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 5.0
História 5.0
Acting/Cast 8.5
Musical 4.0
Voltar a ver 1.5

ATÉ A METADE É PERFEITO MAS DEPOIS VIRA UMA GRANDE BAGUNÇA

Essa é uma daquelas séries que você começa e não consegue mais parar, você quer assistir o tempo todo para saber o que vai acontecer em seguida mas chegando na metade a qualidade cai drasticamente e você só quer que acabe logo.
Os primeiros episódios são perfeitos e logo somos introduzidos aos elementos místicos, no começo esse artifício é usado de forma ok mas conduziram as visões e suas variáveis muito mal ao decorrer da história levando tudo ao fundo do poço.
A relação entre Tharn e Phaya começou bem, foi bem construída, mas como eu disse anteriormente os elementos místicos comprometeram o desenvolvimento deles deixando tudo muito maçante com um problema atrás do outro.
Parece que eles queriam mostrar tanta coisa ao mesmo tempo que acabaram se perdendo, num determinado ponto eu não aguentava mais as investigações, o médico, a burrice do Tharn e o jeito emocionado do Phaya.
Eu só queria terminar logo mas os problemas não acabavam nunca. Você não tinha uma pausa para relaxar.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Sukiyanen Kedo Do Yaro ka
0 pessoas acharam esta resenha útil
15 dias atrás
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 1.0
História 1.0
Acting/Cast 7.0
Musical 1.5
Voltar a ver 1.0
Esta resenha pode conter spoilers

IMPOSSÍVEL SHIPPAR O CASAL PRINCIPAL QUANDO TUDO É HORRÍVEL

Que tristeza que foi assistir isso.
Começando pelo mais básico, os protagonistas não combinam de forma alguma, é mais do que falta de química eles simplesmente parecem desproporcionais juntos e a parte visual é importante para te manter interessando, como eu não tive isso a história já começou muito mal.
O dono do restaurante é mil vezes mais interessante que o funcionário de escritório. Sakae era muita areia pro caminhãozinho do Hisashi que claramente não o merecia.
Hisashi se comporta de maneira tão irracional e egoísta durante toda a série que eu sinceramente preferia o Sakae com o ex dele.
Acho que esse é o ponto central e foi a gota d'água pra mim, o ex namorado do Sakae era muito mais interessante que o Hisashi, ele era mais bonito, tinha mais atitude, parecia verdadeiramente apaixonado pelo Sakae apesar do passado e eles com certeza tinham mais química.
Além disso tivemos problemas inúteis no final que levaram a relação deles ao fundo do poço pra mim, Sakae foi trouxa ao extremo nessa relação relevando tudo e tentando fazer funcionar (mas só ele cedia), eu definitivamente não os queria juntos e isso é a pior coisa que você pode desejar assistindo um BL.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Eye Love You
1 pessoas acharam esta resenha útil
de Lunna
15 dias atrás
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.0
História 6.5
Acting/Cast 7.0
Musical 6.0
Voltar a ver 1.0

Não gostei tanto quanto achei que gostaria

Gostei, mas achei que gostaria bem mais, estava com as expectativas muito altas.

'Eye Love You' não me prendeu no nível de me apaixonar e ansiar por mais mas também não foi do tipo que me fez sentir que perdi tempo.

O Tae Oh é um verdadeiro golden retriever que merecia até mais do que estava recebendo kkkk.

Já a Yuri senti que dava pra ser melhor, escreveram ela muito ... como posso dizer? A forma como caracterizaram a personagem foi muito infantil para a mulher de negócios que ela era, suas atitudes eram bem "não me toca que sou uma bonequinha" "sou fraca e indefesa" quando ela falava só com um fio de voz me dava raiva.
Compreendo que ela foi rejeitada uma vez na adolescência por causa de seu poder e isso a deixou insegura, mas como assim sua versão com 30 anos está praticamente igual sua versão adolescente nos questionamentos? Nada mudou com o passar dos anos?

E o que foi aquilo de todo mundo se intrometer no relacionamento deles por causa de um diacho de um livro infantil?

Um drama com momentos fofos e uma premissa interessante, mas na forma como foi desenvolvida simplesmente não ficou tão bom quanto deveria.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
O Estúdio da Meia-Noite
0 pessoas acharam esta resenha útil
de Lunna
15 dias atrás
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.5
História 7.0
Acting/Cast 8.0
Musical 10
Voltar a ver 3.5
Esta resenha pode conter spoilers
Comecei esse drama porque vi os atores chorando muito na leitura do roteiro kkkk.

Eu mesma chorei só em uns 2 episódios do começo e confesso que fiquei esperando que tivéssemos histórias mais emocionantes a cada episódio, mas não foi assim, pra mim a mais forte nesse quesito foi a dos gêmeos (chorei muito nessa).

Até a metade estava um ritmo bom, depois não ficou ruim mas parece que ficou algo longo demais, se tivesse finalizado com 12 eps acho que teria sido melhor.

O romance não foi algo arrebatador mas foi bom, já o bromance me agradou muitoooo.

Quanto ao casal secundário, fiquei com dó da Kim Ji Won pois ela ficou namorando um fantasma que ela nem é capaz de ver (ela não tem a mesma habilidade da amiga) achei esse relacionamento tão fora da casinha, se queriam colocar os dois juntos deviam ter feito mais um milagre, dado corpo físico para o secretário Go ou pelo menos uma forma dela ser capaz de vê-lo.

Quanto a ost, posso dizer que me conquistou, especialmente 'Superstitions' e 'I Wonder Why'.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?

Discussões Recentes