Detalhes

  • Última vez online: 21 dias atrás
  • Gênero: Feminino
  • Localização:
  • Contribution Points: 0 LV0
  • Papéis:
  • Data de Admissão: dezembro 1, 2023
Completados
O Jogo da Morte
1 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 7, 2024
4 of 4 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 10
Acting/Cast 10
Musical 8.5
Voltar a ver 8.0

Preparem-se para uma montanha-russa emocional!

Minhas considerações sobre Jogo Da Morte que finalizei hoje dia 07/01/24
Preparem-se para uma montanha-russa emocional!

O Jogo da Morte com seu elenco de milhões traz um roteiro forte com uma reflexão profunda sobre vida, morte e redenção abordando temas complexos como depressão, suicídio, bullying, crime, amor e vingança.
Dentro destes temas, o drama destaca as consequências de decisões extremas e a responsabilidade que acompanha as ações que tomamos.

Além dos protagonistas que trazem uma interpretação impecável para os personagens, cada ator desse elenco de gigantes traz seu talento único aos múltiplos personagens , enriquecendo a trama com suas atuações dignas de aplaudir de pé.
Somos apresentados a um elenco que não apenas brilha, mas também traz profundidade e humanidade aos seus personagens.
Sei In Guk brilhante, transita suavemente entre a compreensão das emoções de cada um dos personagens reencarnados e a navegação entre ser Jee-tae e os outros 12 personagens.
Como tenho meu preferido, tive tambem a chance de apreciar mais uma atuação perfeita de Lee Jae Wook como convidado no episódio 3.
Kim Mi-kyung, que interpreta a mãe do personagem Yee-jae, nunca decepciona. Algumas das cenas emocionais mais comoventes vêm dela. Preparem o lencinho para o último episódio.

O Drama faz uma crítica construtiva sobre o suicídio de quem pensa no ato como uma libertação, e as terríveis consequências que deixam para os que ficam. A história é uma verdadeira reflexão sobre a vida e a morte. Faz refletir e valorizar o que temos e a importância de cada momento vivido

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Alquimia das Almas 2: Luz e Sombra
1 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 5, 2024
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 9.5
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

Por que demorei tanto para assistir? Alquimia das Almas é INCRÍVEL!

Confesso que para uma telespectadora assídua, demorei bastante para assistir as duas temporadas de Alquimia das Almas. Mas como toda fã de dramas que se prese, um clássico não pode ficar de fora da lista.
Gostar, gostar mesmo de drama de fantasia, eu não gosto, mas por causa de Lee Jae-wook, aceitei o desafio. Não assisti no começo com muita expectativa, mas acabei me apaixonando muito pelo drama.
Só pela arte e efeitos já faz você se apaixonar e querer assistir cada segundo. E os 30 episódios das duas temporadas passam voando de tanto que a trama te prende.
Mas acredito que o grande segredo do sucesso de Alquimia das Almas é o roteiro, efeitos especiais, coreografias das lutas alinhados ao seu elenco tão devastador de bom. É de tirar o fôlego, a história é incrível! Eles fizeram um excelente trabalho na trama, escolha de estrelas, cinematografia por isso, fiquei me perguntando: Por que eu demorei tanto para assistir essa obra de arte?!
A História tem começo e um final impactante que te transporta para dentro da trama desde o primeiro minuto. Alquimia das Almas é realmente daqueles dramas de tirar o fôlego. Os efeitos visuais são de aplaudir de pé, nível de filme.
É tão hipnotizante que eu assisti a temporada 1 com 20 episódios e a temporada 2 com 10 episódios em um dia e meio (ou seja, não dormi!)

Lee Jae-wook fazendo Jang Uk seu papel é muito bom. Podemos facilmente empatizar com sua tristeza, felicidade e luta durante todo o drama. Seu desenvolvimento durante a passagem do tempo entre os primeiros até o último episódio é impressionante. Já havia visto outros dramas com Lee Jae-wook e já tinha notado sua competência como ator mas em Alquimia das Almas eu verdadeiramente me apaixonei por ele.

Em relação a segunda temporada muitos não gostaram em especial, devido a troca da atriz principal. Independente de rumores da troca ser devido a brigas com Diretor do drama, para o enredo da histpria de fato fazia sentido essa troca. Lembrando que Jang Uk se apaixounou pela alma da Naksu então fazia sentido a atriz que fez a Naksu na primira temporada fechar o ciclo do drama. Todos os fatores são explicados muito bem ao longo da segunda temporada (não quero sar spolier)

Eu, particularmente estou no time dos que amaram o desfecho romântico. Para quem curte um final feliz, a história de Jang Wook e Naksu não poderia acabar daquele jeito. E particularmente amei a química entre Lee Jae-wook e Go Yoon Jung,
Lee Jae-wook trabalho bem com Jung So-min. MAs com Go Youn-jung meus amigos, estava em outro nivel, As cenas românticas foram de tirar o fôlego meus amigos! Que casal!

A temporada 2 valeu a pena? Para os apaixonados pelo casal protagonista, com certeza sim. E eu já disse que sou do time apaixonados pelo casal então sim, eu amei a temporada 1 e também a amei a temporada 2. Mas para quem buscava uma narrativa mais densa, talvez a resposta seja diferente. E entendo, verdadeiramente.

Há, e vale destacar a OST. Que obra prima senhores! A trilha sonora é muito incrível.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Vestido Com Mangas Vermelhas
1 pessoas acharam esta resenha útil
Dez 29, 2023
17 of 17 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 9.5
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 9.0

Desempenho impressionante de Lee Jun Ho como o Príncipe Herdeiro Yi San

Como pode essa história mexer tanto com meu pobre coração!? Os dois últimos episódios são teste para cardíaco, me levaram a uma montanha-russa de emoções. Ri, chorei, senti frio na barriga, foi como se realmente eu sentisse todas as emoções do personagem. Até precisei assistir uma comédia em seguida para aliviar meu coraçãozinho que está descompensado até agora. Mas vamos ao que interessa...
Se você é fã de dramas de época que exploram as complexidades das relações humanas em um cenário histórico, essa série certamente merece atenção. A atuação talentosa do elenco, aliada à rica ambientação e à narrativa envolvente, torna esta trama uma escolha perfeita e ainda traz uma performance memorável de Lee Jun Ho. O desempenho impressionante dele como o príncipe herdeiro Yi San e, posteriormente como um imperador compassivo, é verdadeiramente envolvente. Sua interpretação magistral captura a angústia, o amor e o desamparo de seu personagem. Sério, deu vontade de colocar esse menino no colo de tanto sofrimento que seu personagem passou através de sua interpretação.
O drama foca no romance real entre Yi San (Lee Jun Ho), um príncipe herdeiro que se esforça constantemente para se tornar um rei benevolente que sempre coloca o dever acima do amor e que vive a sombra da morte de seu pai e da personagem Seong Deok Im (Lee SeYoung), uma jovem dama da corte que quer viver a vida de sua escolha, ao invés de uma das numerosas damas da corte chamadas apenas de mulheres do rei. Acho que um dos destaques desta série é ver o quanto Yi San está apaixonado por Deok Im. É historicamente conhecido que ele não amava nenhuma outra mulher tanto quanto a amava, e Lee Jun Ho foi capaz de transmitir perfeitamente essas fortes emoções.
A trama traz muitos detalhes e como que precisam ser vivenciados no drama já que não tenho intenção de spoilers. Com o passar dos episódios é perceptível que esta série tem muito a ensinar quando nos diz em voz alta que a felicidade está nas nossas próprias decisões, mesmo quando estas parecem ser feitas sobre coisas triviais. A trama traz muitos detalhes que precisam ser assistidos e sentidos já que não tenho intenção de spoiler. Apenas vejam e se deliciem com a perfeição deste drama e não esqueçam o lencinho.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Porque Esta é a Minha Primeira Vida
1 pessoas acharam esta resenha útil
Dez 28, 2023
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 9.0

Assistam essa Joia Rara rapidamente!

Esse drama é realmente encantador e merecia um maior destaque!
Demorei a engatar nesse drama. Passei por ele algumas vezes mas não me pareceu interessante no primeiro momento. E sim, estou muito arrependida já que poderia ter visto esta maravilha antes.

Um casamento de fachada. E assim começa essa maravilhosa história sobre amor, mas acima de tudo sobre conflitos e amadurecimentos que passamos em nossa vida e em como uma coisa está totalmente ligada a outra. E tudo é nos mostrado tão sutilmente, com uma naturalidade que impressiona, você se prende desde o primeiro episódio. A série aborda as especiais e pequenas coisas e como elas se somam para construir tudo que podemos aproveitar da vida. Problemas em relacionamentos, problemas financeiros, profissionais e familiares são o que torna tudo mais sincero pois todos passam por isso.
O mais legal desta trama é a sinceridade que traz para todos que estão vendo. É original, divertido e apaixonante. O elenco é maravilhoso, você se encanta por todos os personagens e se identifica com cada um. Todos têm seus defeitos e suas características marcantes, é isso que aproxima a história de todos que estão assistindo.
A história se desenrola dentro de três casais com três visões sobre o casamento e o amor:. Os casais tem profundidade em suas ações, erram, aprendem e se completam ao decorrer da jornada. o primeiro, o casamento sem amor em que ao longo do caminho o sentimento surge; o segundo, o casamento como um ideal de vida, um sonho de realização; e o último, o amor conflitante, em que se imagina que o amor atrapalha seus objetivos de vida.
Podemos dizer que esse Drama trata as diferentes fases da vida em um relacionamento, fases que todos podemos passar ou não, mas que com certeza são possíveis de acontecer. Em todas as situações nos é mostrado a mensagem que é algo em que os dois devem passar e aceitar juntos, que devem aprender um com o outro para assim seguirem na mesma estrada.
Além de tudo isso, ainda trata de tantos outros assuntos como assédio, machismo, valores patriarcais, são tantos ensinamentos que você pode obter neste drama! Tudo isso atrelado a uma trilha sonora maravilhosa!


Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Alquimia das Almas
1 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 5, 2024
20 of 20 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 9.0

Por que eu demorei tanto para assistir essa obra de arte?!

Confesso que para uma telespectadora assídua, demorei bastante para assistir as duas temporadas de Alquimia das Almas. Mas como toda fã de dramas que se prese, um clássico não pode ficar de fora da lista.
Gostar, gostar mesmo de drama de fantasia, eu não gosto, mas por causa de Lee Jae-wook, aceitei o desafio. Não assisti no começo com muita expectativa, mas acabei me apaixonando muito pelo drama.
Só pela arte e efeitos já faz você se apaixonar e querer assistir cada segundo. E os 30 episódios das duas temporadas passam voando de tanto que a trama te prende.
Mas acredito que o grande segredo do sucesso de Alquimia das Almas é o roteiro, efeitos especiais, coreografias das lutas alinhados ao seu elenco tão devastador de bom. É de tirar o fôlego, a história é incrível! Eles fizeram um excelente trabalho na trama, escolha de estrelas, cinematografia por isso, fiquei me perguntando: Por que eu demorei tanto para assistir essa obra de arte?!
A História tem começo e um final impactante que te transporta para dentro da trama desde o primeiro minuto. Alquimia das Almas é realmente daqueles dramas de tirar o fôlego. Os efeitos visuais são de aplaudir de pé, nível de filme.
É tão hipnotizante que eu assisti a temporada 1 com 20 episódios e a temporada 2 com 10 episódios em um dia e meio (ou seja, não dormi!)

Lee Jae-wook fazendo Jang Uk seu papel é muito bom. Podemos facilmente empatizar com sua tristeza, felicidade e luta durante todo o drama. Seu desenvolvimento durante a passagem do tempo entre os primeiros até o último episódio é impressionante. Já havia visto outros dramas com Lee Jae-wook e já tinha notado sua competência como ator mas em Alquimia das Almas eu verdadeiramente me apaixonei por ele.

Em relação a segunda temporada muitos não gostaram em especial, devido a troca da atriz principal. Independente de rumores da troca ser devido a brigas com Diretor do drama, para o enredo da histpria de fato fazia sentido essa troca. Lembrando que Jang Uk se apaixounou pela alma da Naksu então fazia sentido a atriz que fez a Naksu na primira temporada fechar o ciclo do drama. Todos os fatores são explicados muito bem ao longo da segunda temporada (não quero sar spolier)

Eu, particularmente estou no time dos que amaram o desfecho romântico. Para quem curte um final feliz, a história de Jang Wook e Naksu não poderia acabar daquele jeito. E particularmente amei a química entre Lee Jae-wook e Go Yoon Jung,
Lee Jae-wook trabalho bem com Jung So-min. MAs com Go Youn-jung meus amigos, estava em outro nivel, As cenas românticas foram de tirar o fôlego meus amigos! Que casal!

A temporada 2 valeu a pena? Para os apaixonados pelo casal protagonista, com certeza sim. E eu já disse que sou do time apaixonados pelo casal então sim, eu amei a temporada 1 e também a amei a temporada 2. Mas para quem buscava uma narrativa mais densa, talvez a resposta seja diferente. E entendo, verdadeiramente.

Há, e vale destacar a OST. Que obra prima senhores! A trilha sonora é muito incrível.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Nosso Eterno Verão
1 pessoas acharam esta resenha útil
Dez 9, 2023
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 8.0
Foi construído uma trama muito bem feita, e o amadurecimento deles é bonito de acompanhar, pois eles vão lhe dar com várias questões como a insegurança, o abandono e o perdão. Dorama muito doce, que mostra bem o desenvolvimento e amadurecimento dos personagens, foi um drama muito lindo e real.
Um ponto interessante é que cada episódio possui o nome de Filmes que provavelmente alguem já assistiu : 10 coisas que eu odeio em você, Pegue-me se for capaz, Orgulho e preconceito...
OST perfeita! A faixa Christmas Tree interpretada por V do grupo BTS é impecavel.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Extraordinária Você
0 pessoas acharam esta resenha útil
Mar 12, 2024
32 of 32 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 9.5
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 8.0

Uma menção sarcástica aos clichês de dramas colegiais

Extraordinary You foi um dos dramas daqueles com lançamentos mais antigos que demorei muito para começar, não por parecer ser de má qualidade, mas porque abordava tema escolar que não é muito a minha praia. Motivo da minha motivação: Se tem Lee Jae Wook, com certeza é bom! Quando finalmente comecei assistir já fiquei viciada, tanto que finalizei os 32 episódios de cerca de meia hora (ou 16 episódios de 1 hora) em apenas um dia.

Uma das coisas que achei mais interessantes são as menções sarcásticas aos clichês de dramas colegiais. A forma como nos faz rir de situações tão banais e ao mesmo tempo toscas que estão presentes na maioria das histórias de romance colegial, faz desse dorama um presente para quem curte uma comédia romântica. Como o universo se passa em uma história em quadrinhos, conseguimos ver como as situações românticas aparecem, e como essas cenas de fato são bregas, porém divertidas. É como se fosse uma grande paródia. Mas a história também traz um certo mistério, principalmente quando ocorre a descoberta de uma segunda história em quadrinhos que faz toda uma ligação com a que vivem atualmente. Acho que o conceito de Extraordinary You é muito único embora obras como W bebam de fontes parecidas. Mas se engana quem pensa que as histórias são semelhantes ou possuem alguma ligação.

O elenco com jovens atores talentosos é um ponto bem relevante. Os personagens são bem caricatos e carismáticos, dando a sensação de realmente terem saído de um quadrinho clichê de colegial. Se não me engano esse drama foi o primeiro papel principal de Ro Woon e também responsável por fazer com que os olhos do público em geral se abrissem para a beleza e talento de Lee Jae Wook. Que aliás não tem jeito, esse cara está em outro patamar! Ele é muito bom! Ele pode estar em papel principal, secundário ou como convidado, ele sempre é destaque! Me fez até torcer para seu personagem Baek Kyung ao invés do Haru interpretado por Ro Woon.

O final foi diferente de tudo que eu imaginei. Não foi nenhum final surpreendente, pois deixou algumas dúvidas e lacunas que não pareceram ser propositais e por isso, foi aceitável. Acho até que o final aberto foi uma boa alternativa já que o destino do casal sempre será controlado, até certo ponto, pelo roteiro, pelo o que seus personagens devem fazer dentro do “palco”. Desse modo, o encerramento do drama mostrou que mesmo nunca tendo um final definitivo para o casal, eles sempre acharão um jeito de se encontrar e de fazer o amor ser maior do que os problemas.
Apesar do final sutil, é um drama que vale a pena ser assistido, pelo instinto de detetive que causa e pelas emoções diversas liberadas ao longo dos episódios. So não dou 10 pois acho que em certo ponto ficou muito arrastado, dava para fechar em 12/14 episódios levando em consideração uma carga horário de 1hr por episódios.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Fev 20, 2024
30 of 30 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 9.0
Acting/Cast 9.0
Musical 9.0
Voltar a ver 9.0

Romance delicinha!

A China está apresentando cada vez mais dramas de romance que valem muito serem vistos. Depois de Hidden Love (Amor Oculto) o sarrafo ficou alto. Mas muitos estão seguindo uma linha parecida bem interessante. Foi outro bom drama chinês que assisti depois de um Amor Oculto
Aquela boa e velha história clichê mas muito bem construída de amor e superação que aqueceu meu coração. É daqueles dramas com construção bem lenta bem água com açúcar que para quem gosta como eu, é prato cheio. O enredo, embora familiar, foi executado com uma boa falta dos velhos clichês de romance. Não havia ex-namorados, nem triângulos amorosos, nem personagens secundários irritantes para desviar a atenção do romance central. Não sei como foi recebido na China, mas eu fã internacional aqui do Brasil, adorei.
No entanto, achei que eles se concentraram muito nos protagonistas e se esqueceram dos personagens secundários. E eram tantos talentos que poderiam ter sido mais explorados e ficaram esquecidos na construção. Eu simplesmente amei Jiang Yang e Meng Xiao Dong interpretados por Chen Ji Ke e Wang Xing Yue. Em vez disso, o foco permaneceu diretamente na evolução do relacionamento dos protagonistas, Leo Wu vivendo o maravilhoso Yin Guo e a belíssima Lin Yi Yang sendo vivenciada pela atriz Zhao Jin Mai. Os dois juntos, deram um verdadeiro show de atuação, mostrando uma química insana e uma interpretação fluida.
Um destaque importante foi o cenário deslumbrante de locais estrangeiros, filmados predominantemente na Finlândia. Mesmo com a transição da história de volta para a China, os locais escolhidos mantiveram seu charme diferenciando dos demais dramas chineses.
Coisas que me incomodaram: Eles retrataram o personagem de Yin Guo muito pura e tímida, que achei em certos momentos até exagerado considerando a idade da personagem e também por ser uma mulher viajada que conhece outras culturas. É estranho que ela se esquive do beijo 90% das vezes.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Samurai X: O Início
0 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 17, 2024
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 6.0
Esta resenha pode conter spoilers

Um clássico para quem gosta do gênero

A saga de filmes Samurai X: O Filme, Kyoto Inferno, O Fim da Lenda, O Final e o último, a Origem. Eles formam o grupo das cinco histórias todas com o ator que é o meu queridinho do momento Sato Takeru. Não consigo encontrar palavras para dizer o quanto ele é talentoso e lindo! Ele está perfeito no personagem, consegue transmitir nas suas expressões, ternura nos momentos que está mais relaxado e uma impiedade nos momentos mais pesados, dando uma identidade ao personagem de forma perfeita.

Eu comecei a saga por “A Origem” e segui a sequência cronológica da história e não a sequência do ano de lançamento e afirmo que fui conquistada no primeiro segundo do trailer e já percebi que era uma obra prima. Eu nunca assisti o anime e acho que isso contribuiu muito para que eu pudesse ter uma visão da saga sem comparações.
O filme traz a conclusão da saga de Kenshin focando na sua personalidade. Narra os acontecimentos que o levaram a se tornar o personagem que conhecemos e o motivo pelo qual ele parou de matar, além de explicar o porquê de ele possuir uma cicatriz em forma de cruz no rosto e explora o antigo romance dele com a Tomoe.

O filme é mais focado na fase do Battosai “assassino” e já começa com um primeiro ato que é para aplaudir de pé. O cara já começa destruindo tudo com uma espada na boca, a construção da fama de Retalhador já são explorados nas primeiras cenas. O filme apresenta muito bem essa ideologia que ele insiste em lutar até o fim para criar uma “Nova Era”.
É perceptível a diferença de personalidade do Kenshin dos outros filmes da saga para o Kenshin Battosai mostrado em ‘A origem”. Ele tem um semblante triste e pesado, a forma de andar curvada, dorme sentado e alerta, olhar baixo, impiedoso, sem sentimento... Mostra a camada mais intensa do Kenshin que vivia exclusivamente para matar. No outros vemos um Kenshin mais paz e amor, mais leal, mais justiceiro. Mais uma vez meus parabéns para a atuação do Takeru.

Ao cruzar o seu destino com a jovem Tomoe, percebemos que ela despertava o seu lado humano, que aos poucos estava se perdendo, conforme matava mais e mais pessoas pela causa. A partir do momento que ele se muda com a Tameo até as cores do filme mudam, porque aqui ele faz a tal promessa de nunca mais matar o que já nos desenha o porque ele mudou a personalidade que é mostrada de forma mais leve nos outros filmes.

O mais espetacular nos filmes são as lutas, muito rápidas e emocionantes. E é importante citar que praticamente não tiveram dublês o que deixa as cenas de ação muito mais incríveis assim como o desempenho dos atores. Sato Takeru fez todas suas cenas de ação.

O filme é cheio de cenas de ação impecáveis com atuações de ponta. Um clássico para quem gosta do gênero. Me apaixonei por Samaurai X

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Enquanto Você Dormia
0 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 5, 2024
32 of 32 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 8.0
Voltar a ver 6.0

Tema central lembra Efeito Borboleta

Mais um drama antigo que já estava na minha lista e que deixava para depois. Enquanto Você Dormia traz aquele elenco bem conhecido de peso que amamos que já é motivo pra dar aquela espiadinha! O que me chamou atenção primeiramente foi o fato de 2 atores maravilhosos estarem atuando juntos. Lee Jong-suk e o Jung Hae-in. Sinceramente, comecei a assistir por este motivo e vi que a trama ia muito além e acabei gostando bastante da história.

O elenco tem Susy que está longe de ser uma atriz destaque para mim, mas aqui ela me surpreendeu e fez uma personagem bem agradável. Ela funcionou bem com Lee Jong Suk, formaram um casal bem lindinho. O romance entre os protagonistas se desenvolveu de uma forma agradável, não muito rápida, não muito lenta. A química do casal foi boa com momentos doces, engraçados e apaixonados.
Falando em Lee Jong Suk, aliás estava maravilhoso como Promotor. Depois de Big Mouth, acho que este foi um dos personagens mais bem construídos que ele interpretou. E ainda temos o maravilhoso supremo Jung Hae In que como sempre arrasou em carisma, e uma atuação clara e impecável , além de arrancar suspiros. Difícil não se apaixonar por ele e por sua atuação em qualquer drama o a cara arrebenta!

A história gira em torno de três personagens que podem ver o futuro através de seus sonhos. Já imaginou sonhar com o futuro? E mesmo tendo esses sonhos ser incapaz ou capaz de alterá-lo? Quem gosta de uma loucura de viagem no tempo e do conceito de efeito borboleta, no qual ao alterar um único detalhe, o futuro pode ser alterado, é um prato cheio!

O tema central é o bem contra o mal, nada muito inovador, mas as reviravoltas do enredo e como eles utilizam essas habilidades dos sonhos para tentar fazer o bem, torna a trama não tão clichê. À medida que a história progride somos surpreendidos pelas conexões entre o presente, passado e futuro. A história te leva a uma série de acontecimentos que ocorrem cronologicamente, e monta um quebra-cabeça que prende a atenção.
O que mais me impressionou é que os temas abordados ao longo da história traz reflexões importantes do quanto as nossas decisões, escolhas e ações podem influenciar e afetar nossa vida e a de amigos ou familiares, ou mesmo de alguém por quem você passa na rua.

Enquanto você Dormia não é um dorama leve, pelo contrário, é aquele tipo de dorama que te deixa tensa a cada episódio. Uma tensão boa, mas ainda sim tensão mas que são aliviados com cenas cômicas e romance e um elenco protagonista e secundário competente. A trilha sonora foi perfeita, cada música se encaixava perfeitamente em cada cena De um modo geral, é um drama agradável que nos mostra como cada decisão, por menor que seja, afeta a todos

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Noiva por Vingança
0 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 4, 2024
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 8.0
História 8.0
Acting/Cast 9.0
Musical 8.5
Voltar a ver 2.0
Esta resenha pode conter spoilers

Noiva Por Vingança tem de tudo!

Crazy Love/Noiva Por Vingança, é uma comédia romântica digamos bem excêntrica. Nunca vi um K-drama como este, realmente tem um pouco de tudo, é um pouco louco assistir. Tem amnésia, diagnóstico falso de doenças terminais, colegas de trabalho intrigantes, traição de amigos, roubo de empresas, tentativas de vingança de melhor amigo, vingança que se transforma em amor, relacionamento falso e por aí vai. É um drama que passa por altos e baixos dentro de sua narrativa e por isso, por mais que o roteiro esteja repleto destes clichês, ele não ficar no comodismo. Eu devorei este drama em cerca de um dia inteiro de maratona.
O protagonismo compartilhado de Noh Go-jin (Kim Jae Wook) e Lee Si-na (Krystal) é evidente neste drama, mas cada um se destaca em diferentes momentos da história.
A história começa quando um famoso professor de matemática e presidente da escola GOTOP sofre um acidente perdendo supostamente a memória. Sua secretária que já não aguenta ser humilhada no trabalho, enxerga essa situação como uma oportunidade de vingança e finge ser sua noiva armando todos os tipos de situações. E aí dá pra imaginar a confusão dessa história toda certo? I
E claro que como qualquer bom clichê, o que começou como uma tentativa de vingança, evolui para uma relação de amor e companheirismo.
“Noiva por Vingança” está longe de ser excelente, mas é um drama cativante que mistura romance, vingança e redenção.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Romance é um Livro Bônus
0 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 3, 2024
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.5
História 7.5
Acting/Cast 8.0
Musical 5.0
Voltar a ver 1.0
Esta resenha pode conter spoilers

O Romance de fato é um bônus na trama

Romance is a Bônus Book acabou faz um tempão. Demorei uns 04 anos para dar uma chance e assistir porque a maioria comentava que ele era sem graça ou que não havia química entre os protagonistas.
Mas verdade seja dita, é que a presença de Lee Jong Suk é um argumento suficiente para me fazer encarar esse drama. Se tem Lee Jong Suk ao menos vou dar aquela conferida! Além de talentoso, eita homem bonito! E como gosto de tirar minhas próprias conclusões, fui assistir de mente aberta antes tarde do que nunca!

A atuação do Suk é mais do mesmo. Tudo normal! Em relação ao casal protagonista realmente não funcionou para mim. Não consegui sentir romance entre eles, a química não rolou e até senti falta de uns beijinhos. Não é um casal que eu vibrei para ficarem juntos até porque simplesmente eu continuava a ver os dois como amigos e não namorados. Talvez como o próprio título, o romance tenha sido somente um bônus mesmo na trama. Não é o foco principal.
Apesar de ter sentido falta de um bom romance, existem pontos muito interessantes no enredo para reflexão.

Um deles é a situação no mercado de trabalho de mulheres que são mães e que precisam se ausentar por um certo período. A protagonista teve uma carreira de sucesso e largou para cuidar da filha e do casamento. E após se divorciar dez anos depois tenta se recolocar. Não é somente a questão do preconceito por ela ser mãe divorciada que impede que ela arrume emprego, mas também porque as empresas dão preferência para quem é mais jovem.

Outra questão tratada são as problemáticas surgidas em relação a competição interna dentro da editora. Roubos de ideia, plágios, transferência de culpa e situações de abuso de poder são retratadas em alguns momentos, servindo para tirar um pouco a visão de ambiente de trabalho perfeito.

E por último e esse é bastante encantador, é que a trama gira em torno da indústria dos livros. A história nos aproxima do universo literário desde a angústia do escritor em escrever até o processo de edição, marketing e venda dos livros. Para os amantes do mundo literário como eu, foi um verdadeiro deleite assistir à série.

No geral, não houve nada de particularmente espetacular, mas também não é uma série ruim existem muitas coisas boas para desfrutar. Foi bastante agradável e no fim, estou feliz por ter assistido.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Felicidade
0 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 1, 2024
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.5
História 7.5
Acting/Cast 9.0
Musical 8.0
Voltar a ver 5.5

De Happiness só tem o nome

Demorei muito para dar uma chance para ele até porque esta temática de pandemias, quarentenas, pessoas infectadas que viram zumbis e comem gente já está mais do que batido no mundo das séries e dramas e estava longe de ser meu gênero preferido.
Mas como este drama marcou a volta de Park Hyung Shik após dispensa do serviço militar e haviam opiniões positivas e negativas, fiquei curiosa em ter minha própria visão e resolvi dar uma chance.
Já no primeiro episódio facilmente o enredo da série me prendeu e já se tornou atraente e foi me prendendo a cada episódio. Falando de “Happiness” que, por incrível que pareça, de feliz só teve o final mesmo. Happiness é sobre comportamento humano acerca de situações que causam incertezas, e poder e amor.
A história está focada em mostrar a batalha pela sobrevivência contra o que eles chamam de raiva humana no prédio de Hyun e Sae Bom interpretados por Park Hyung Shik e Han Hyo Joo. Aliás eles entregaram muito bem seus papéis na trama!
A premissa tem como objetivo uma abordagem focada nas ações e reações dos moradores, nos conflitos sociais e na ética de classes diante do cenário que se encontram. É o puro retrato do comportamento humano através de doenças infecciosas e isolamento social.
O nome Happiness é uma analogia bem irônica, já que o principal aspecto do drama é ver as pessoas buscando sobrevivência e proteção a qualquer custo, mesmo que isso prejudique o outro. É uma história de suspense e drama, que vale ser assistida

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
A Caminho do Céu
0 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 28, 2024
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 9.5
Acting/Cast 10
Musical 9.5
Voltar a ver 5.0

Simplesmente Fantástico

A temática principal é muito criativa e envolvente, Chorei do início ao fim e posso afirmar que é uma das melhores produções que eu já assisti. A Caminho do céu é de uma sensibilidade, que só os que apreciam um bom drama conseguirá enxergar a beleza deste roteiro. Ele fala sobre a morte, mas também sobre a vida, fala sobre amor, perdão e aborda a síndrome de Asperger no personagem central da história.

O roteiro gira em torno de uma família, os “auxiliares de limpeza de trauma”, que recolhem e organizam os pertences do falecido, entregam para quem fica e ajudam tanto os vivos quanto os mortos em sua última mudança, rumo ao céu. A forma como o jovem e seu pai conduzem seu trabalho é de uma extrema sensibilidade, compaixão e respeito . A cada episódio uma história contada na limpeza de trauma.

Apesar de ser uma história que a temática causa estranhamento, a montagem das cenas da forma como o drama trata do luto, é muito emocionante. Ela não romantiza nem minimiza a dor da perda, pelo contrário, nos mostra a realidade de uma forma muito delicada e tocante. É como se pudéssemos sentir a dor dos personagens e, ao mesmo tempo, perceber que há sempre uma luz no fim do túnel.

Além de acompanharmos as histórias de pessoas que faleceram, os mistérios envolvendo cada caso envolvem quem está assistindo nos 10 episódios. O tempo passa em um piscar de olhos, e quando você ver já chegou ao final de mais um episódio.
A atuação de todos os atores principais é impecável. E destaco a participação especial do meu queridinho Lee Jae Wook que seja como principal ou convidado SEMPRE dá um show!

É lindo! Chorei, chorei muito e valeu cada lágrima! Simplesmente Fantástico!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
1% de Alguma Coisa
0 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 28, 2024
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 9.0
Acting/Cast 9.0
Musical 10
Voltar a ver 9.0

Drama leve, descomplicado, engraçado e romântico subestimado por sua capa discreta

Este drama me subestimou pela sua capa discreta e acabou se revelando uma combinação perfeita de romance, comédia e um toque de drama que conquistou meu coração. Achei o drama bem fofinho e engraçado.
A história não é muito original, um relacionamento por contrato que gera sentimentos verdadeiros, mas é diferente da maioria dos outros dramas pois a Kim Da Hyun (Jun So Min) não é ingênua, ela sabe se posicionar e dizer o que pensa. E o Lee Jae In (Ha Seok Jin) também não fica para trás, ele logo se apaixona por ela e não fica naquela famosa enrolação dos dramas de demonstrar o que sente.

O que se desenrola é uma comédia romântica deliciosa, recheada de momentos engraçados e tocantes. A química entre os protagonistas é muito boa. Enquanto torcia por esse improvável casal, o drama me proporcionou uma montanha-russa de emoções, me mantendo grudada na tela a cada episódio.

E uma coisa que chama a atenção aqui é que, ao contrário de outros k-dramas, a direção exige mais contato físico. Então, temos vários beijos, abraços, mãos dadas, entre outras situações.
Aqui não teve problema com falta de beijos, ele sempre ia para cima dela! Era uma pegação tão boa de ver, porque não tinha aquele charminho de não me toque, era pele na pele, coração com coração e pronto vai ser feliz!
Se você está procurando um dorama leve, descomplicado, romântico e com cenas fofas, “1% de Alguma Coisa” é uma boa escolha. Uma pérola viciante que vai te fazer sorrir, sofrer e querer dar uns bons conselhos aos protagonistas.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?