The Warp Effect (2022) poster
8.3
Sua Avaliação: 0/10
Avaliações: 8.3/10 de 4,905 usuários
# de Fãs: 14,332
Resenhas: 41 usuários
Classificado #1056
Popularidade #1163
Fãs 4,905

Editar Tradução

  • Português (Brasil)
  • Français
  • Українська
  • Español
  • País: Thailand
  • Tipo: Drama
  • Episódios: 12
  • Exibido: Dez 12, 2022 - Fev 27, 2023
  • Exibido em: Segunda
  • Original Network: GMM 25 ViuTV
  • Duração: 50 min.
  • Pontuação: 8.3 (scored by 4,905 usuários)
  • Classificado: #1056
  • Popularidade: #1163
  • Classificação do Conteúdo: 13+ - Teens 13 or older

Onde assistir The Warp Effect

GMMTV
Grátis (sub)

Elenco e Créditos

Resenhas

Completados
Apaixonada por BL
1 pessoas acharam esta resenha útil
Mar 18, 2023
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 8.5
História 8.5
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 7.0
Esta resenha pode conter spoilers

Muitos temas importantes de forma leve

Inicialmente, essa série não me convenceu... a mistura de realidade e fantasia só é boa quando o roteiro é muito bom e é muito bem dirigida, então não queria perder tempo arriscando. Quando soube da existência de um casal BL e um GL, aí fiquei interessada (dramas héteros não são minha praia)

Sobre o roteiro: A série fala sobre um jovem adolescente chamado Alex, que depois de uma festa muito louca com os amigos da escola/universidade(não entendi direito), acorda no futuro sem se lembrar de como foi parar ali, num mundo onde todos os seus amigos existem e estão vivendo suas vidas de forma boa ou não, mas com destinos que foram modificados naquela festa, onde Alex fotografou a todos com uma máquina que agora pode ser considerada estranha, e essas fotos agora tem uma ligação bizarra com esse futuro paralelo. Para conseguir voltar no tempo e impedir que as coisas tomem esse rumo, Alex precisa da ajuda dos amigos para resolver o mistério das fotos, e isso vai ser feito falando de temas muitooooo importantes e com muitas doses de humor. As histórias de vários personagens acontecem de forma paralela e entrelaçada, mas de forma que nenhuma se sobreponha às outras e se desenvolvam de forma uniforme, esse é um dos pontos mais legais da série. É nítido que a série é uma super produção, mas sem um roteiro bom e bem dirigido, com certeza o produto final seria duvidoso.

Os assuntos abordados nessa série são muito interessantes, polêmicos e importantes, devem ter causado um grande alvoroço na sociedade conservadora da Tailândia. Apesar da abordagem ter sido feita com respeito, propriedade e humor, com certeza essa série foi uma destruidora de tabus. A série também trabalha muito com o elemento surpresa, pois a cada episódio tem um novo plow twist.

Primeiro ponto: Alex e Jean. Alex abusou sexualmente dela na referida festa, num momento em que ambos estavam bêbados. Nesse futuro paralelo, apesar de Jean ser uma mulher de sucesso, uma boa profissional e aparentemente uma mulher forte, ela não conseguiu se livrar do trauma do abuso sofrido e isso a impede de se relacionar com quem quer que seja, mesmo que ela goste da pessoa. Ela não perdoa Alex apesar do desespero dele em tentar provar que mudou, também nunca falou a ninguém sobre o assunto... uma clara alusão ao ciclo de violência sofrida por milhares de mulheres que sofrem caladas com seus traumas, sem ter coragem de denunciarem os agressores e convivendo sozinhas com suas dores físicas e psicológicas. Como o Alex do futuro é ginecologista, existe uma ênfase no sexo seguro e à outros temas ligados a sexo que vão surgir. Não é possível para mim passar pano para o que ele fez, mas é importante citar que ele não fugiu de sua responsabilidade e fez até o impossível para reverter seus erros, pois ele se culpa e busca o perdão dela, e isso traz a reflexão de que ele pôde voltar no tempo e resolver tudo, mas na vida real não é assim.

Segundo ponto: See-ew e Liu. A série mostra eles no futuro como um casal que não mantém relações sexuais, porém See-ew é alguém que tem muitos fetiches e desejos sexuais que ele não compartilha com sua namorada. Essa insegurança dele, e o medo de se abrir com ela, mesmo que ambos se amem e exista uma relativa confiança entre eles, aparentemente é fruto do passado, quando ele era rejeitado devido à sua aparência e jeito de ser, que fez com que ele não tenha coragem de se abrir por medo de rejeição. No final tudo se resolve, e Liu também percebe que gosta dos fetiches dele e sente desejo de transar, mas ela antes também não tinha coragem de falar sobre o assunto, e os dois calados em seus mundos se afastaram. Esse núcleo também trouxe um outro tema importante: o assédio sexual que Liu sofria no trabalho, pelo seu patrão que era bem mais velho que ela, e não denunciava por medo de perder o emprego.

Terceiro ponto: Army e Joe. Sinceramente, um dos pontos mais importantes da série é quando Joe se assume assexual, pois esse assunto é sumariamente ignorado quase sempre! Army teve que controlar seus impulsos sexuais para se adaptar a Joe, pois além de tudo, Army aceitava sua sexualidade e Joe não conseguia se entender. Resolvidos os problemas, Joe não era realmente assexual, porém foi importante abordar esse tema, e principalmente a forma respeitosa como Army lidou com ele.

Quarto ponto: Kim e Ice. A história deles mostra um casal no início de suas carreiras profissionais, quando Kim engravida.
Essa parte é um pouco chocante no começo, pois Ice, apesar da pouca idade, não cogita um aborto e começa a fazer um milhão de planos, enquanto Kim, que não se sente pronta para ser mãe, decide sozinha interromper a gravidez. Esse tema envolveu diálogos riquíssimos, tanto com Jean, que ouviu Kim sem preconceitos e julgamentos, tanto com Alex, que foi necessário para fazer seu irmão Ice entender a decisão da namorada, e apoiá-la no final, com muito amor e respeito.

Quinto ponto: Nim e Molly (e Bew). Esse núcleo também fala de temas importantes. Nim e Molly foram as primeiras namoradas uma da outra, mas nesse futuro paralelo elas terminaram. Molly segue sua vida, tentando alavancar sua carreira de atriz, enfrentando o estigma de não ser uma mulher com um corpo que se adequa às exigências do mercado, ao padrão de beleza considerado ideal, mesmo com seu talento. É importante que a líder do projeto seja uma mulher empoderada (Jean), que não permite que Molly desista de seu sonho, e além da oportunidade, também dá o apoio necessário. Devido aa esse trabalho Molly reencontra Nim, agora uma dona de academia, que namora com Bew, uma garota com quem tinha um relacionamento tão sério, que Nim aceitou engravidar artificialmente e ter um filho com ela, um assunto bem polêmico na Tailândia. Com esse reencontro Bew, de uma insensibilidade e falta de responsabilidade afetiva gigante, simplesmente abandona Nim por ciúmes, sem esperar pra saber se a inseminação artificial deu certo, abandonando Nim grávida. Quando Nim e Molly voltam a ficar juntas, outro tema entra em questão: Nim quer apenas uma bed friend, e Molly não aceita ser apenas isso. Além disso, o tema do aborto volta à cena, e mesmo o aborto no primeiro trimestre de gravidez sendo permitido por lei na tailândia, dois abortos numa mesma série que já traz tantas polêmicas é algo bem corajoso de se mostrar.

Sexto ponto: Jedi e Rose. Rose é uma mulher trans que namora com Jedi, isso por si só já é uma polêmica. Junto a isso vem o fato de ambos terem um relacionamento aberto, que é outro tema contraditório. Os dois enfrentam preconceitos, mas o amor entre eles não se abala.

Sétimo ponto: Kat. Ela também tem um trauma, sempre foi uma mulher que viveu livremente e isso, como é comum no mundo machista em que vivemos, custou caro. Ela, por não querer se apegar, acabou sofrendo violência física de um homem que não aceitou ser rejeitado, e adquirindo traumas horríveis. Seu único alento era o amigo Alex, que sempre a recebia sem julgamentos, e suas amigas mais próximas. Gostei do desfecho da história dela.

Na verdade, todas as histórias tiveram um final feliz. O que me incomodou foi a forma como tudo se resolveu... do nada aparece um padrasto de Alex com uma história sem pé nem cabeça sobre a câmera, que faz com que tudo se resolva magicamente, pensei que teríamos um desfecho mais elaborado.

Os outros pontos, como atuação, ost, filmografia, fotografia, química entre personagens, tudo isso esteve perfeito.

Muito provavelmente não vou rever a série, já que já conheço todos os desfechos, mas realmente gostaria que todos pudessem assistir.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
RoseQ
33 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 27, 2023
12 of 12 episódios vistos
Completados 4
No geral 8.0
História 8.0
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 7.0

It adressed some really important issues in a very respectful way

I am usually not a fan of series where characters travel forwards in time, so I wasn’t going to watch it at first. But then I saw some scenes about Army and Joe and those go me hooked, so I decided to give the show a try. And before I knew it, I was not very patiently waiting for new episodes each week.

The series is amazing! I really like that the cast was given mature roles instead of just making it a high school series. I feel like the topics addressed in the series can be better portrayed with some maturity from the characters. Even if there are a lot of comedic scenes, the series takes a very healthy and open-minded approach to relationships, intimacy, kinks, and sexuality. I really want to point out that seeing an asexual person and them expressing their lack of need for intimacy was really refreshing to see, especially as asexuality is often ignored (I was wrong on this - the character in question is actually a side, check the comments for more info). The fact that Alex is a gynecologist also helps to open topics such as STDs and safe sex.

We get to meet a lot of side characters that each have their own very detailed story, but I didn’t find it overwhelming, as they all connect in the end. Alex had quite a few photo mysteries to solve, not all of which were love problems. I don’t want to give any spoilers, so I am not going to say who ended with who when that is not already obvious.

Army & Joe – Fluke and Thor did an amazing job portraying their characters emotions, I could sense when Joe was uncomfortable just by glancing at him. The two characters are quite different but I think that’s what makes them a good match for one another.

Jedi & Rose – I really love their dynamics. It was not really what I expected and the episode dedicated to solving their problems was really interesting. The plot twists were brilliant!

See-ew – I was really interested in what would happen with See-ew once we got to see his future photo as it looked very bad for him. I also like how his kink was not just something that others could make fun off.

Kat – I really appreciated how they approached her picture story. The trauma she experienced was not taken lightly, not by her nor the others around her. It was refreshing to see, as many series and movies just ignore the amount of damage such an experience can leave.

Nim & Molly & Bew – these three ladies were an interesting bunch. Nim and Molly dated in high school but broke up, so Nim then started dating Bew. I think we saw a lot more growth for two of them, but marking the third one as just plain selfish would be too simple. There is complexity behind her decision that might seem very self-centered and damaging at first.

Alex – he showed a lot of growth and understanding for what was happening and what has happened in the past. He fully accepted his responsibility for the hurt he had caused to those around him. He did try his best to correct his wrongdoings, but he never denied his responsibility. And that is something that I really appreciate, no matter how much I wanted to hate him at some point. Not all mistakes can be fixed, and that is something we need to learn and accept.

Jean – she was a badass character! I enjoyed her high school self, her activism and the way she clearly expressed what she wants. Her story is probably the one that hurt the most, I was upset for guessing right what happened. I like how supportive she is to those around her, friends or not.

As for the ending, it wasn’t bad, but it wasn’t what I was hoping for. I do understand why they decided to end it as they did though. I was not really happy with how they handled Jean's story towards the end of the series, which did bring my rating down.

I know a lot of people are / were bothered by the reason why Alex is solving all this mysteries and trying to make things better. I do agree that the whole idea that his main end goal is to be able to climax again is just ridiculous. But to be honest, it completely slipped my mind most of the time. Only when it was brought up by the characters did I actually remember it. So while it was not my favorite end goal, it wasn't that bothersome.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?

Recomendações

Raise de wa Chanto Shimasu
Amor com Fetiche
Eu Não
A Rainha da Noite
Minha Vez de Amar
17,3 Sobre o amor

Detalhes

  • Drama: The Warp Effect
  • País: Tailândia
  • Episódios: 12
  • Exibido: Dez 12, 2022 - Fev 27, 2023
  • Exibido On: Segunda
  • Original Network: GMM 25, ViuTV
  • Duração: 50 min.
  • Classificação do Conteúdo: 13+ - 13 anos ou mais

Estatísticas

  • Pontuação: 8.3 (avaliado por 4,905 usuários)
  • Classificado: #1056
  • Popularidade: #1163
  • Fãs: 14,332

Principais Contribuidores

edições 114
edições 36
edições 20
edições 10

Notícias e artigos

Listas populares

Listas relacionadas de usuários
gay/bl (Thailand)
561 titles 458 loves 2
Best BL Drama
278 titles 2335 voters 516 loves 36
2022 BL drama list
131 titles 239 loves 22

Assistido recentemente por