Detalhes

  • Última vez online: 2 horas atrás
  • Gênero: Feminino
  • Localização: Brasil
  • Contribution Points: 0 LV0
  • Papéis:
  • Data de Admissão: julho 17, 2020
Completados
Navillera
6 pessoas acharam esta resenha útil
Abr 28, 2021
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

Sonhar não tem idade e realizar os sonhos também não.

Navillera é uma história de superação, amadurecimento e amizade. O enredo mostra a construção da amizade entre Deok Chul, um senhor de 70 anos que decide perseguir o sonhos de dançar ballet, e Chae Rok, um talentoso bailarino com um temperamento forte e alguns problemas pessoas. A ideia de um senhor de 70 anos começar a fazer ballet pode parecer estranha para muitos, até mesmo porque essa é uma atividade com muitos tabus por parte dos homens, por isso, a série aborda vários questionamentos importantes e como nossos julgamentos podem ser preciptados.

Assistir Navillera é receber uma lição de vida gratuita, ela nos faz lembrar que quem impõe limites somos nós mesmos e que eles existem para serem superados. Além da história cativante dos personagens principais, vale destacar que todos os personagens secundários também possuem conflitos e que estes são trabalhados no decorrer da série e não fica nenhum fio solto no final da trama. Muitos desses personagens secundários são cativantes e nos recordam de pessoas reais, conhecidas.

No quesito estético, a série foi muito bem produzida. As cenas de dança são lindas e é importante lembrar que nenhum dos atores é bailarino, mas eles conseguem transmitir as expressões, formas e linhas da dança. Na minha opinião, o Song Kang se superou nessa atuação e Park In Hwan está fenomenal! A forma como ele transmite as emoções do personagem é incrível e várias vezes me peguei com os olhos cheios de lágrimas sem saber explicar o porquê.

Por fim, a trilha sonora se encaixa perfeitamente com a série e, particularmente, eu dou pontos a maios por ter o Taemin cantando uma das faixas. Eu recomendo essa série para pessoas que gostam de histórias de superação, que abordam temas mais cotidianos e mostra a evolução dos personagens. Se você for assistir já prepara um lencinho. É uma série muito bonita que vou sempre levar os ensinamentos comigo, afinal todos podemos planar como uma águia.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Round 6
5 pessoas acharam esta resenha útil
Out 3, 2021
9 of 9 episódios vistos
Completados 3
No geral 6.5
História 5.0
Acting/Cast 9.0
Musical 7.0
Voltar a ver 2.0

Roteiro nada original e sem surpresas

Uma série coreana chegando no topo do Netflix é uma raridade, então muitos estão assistindo Squid Game mais por curiosidade do que pelo interesse em si. Como eu acho que cada um precisa tirar suas próprias conclusões vou listar alguns pontos que podem ajudá-lo a decidir se essa série é para você ou não.

Produção/ fotografia: logo de início dá para perceber que o alto investimento financeiro da série valeu a pena em termos de produção, os cenários, o figurino e a fotografia são impecáveis, na minha opinião o ponto alto da série.

Storyline: não é nada original, já vimos essa receita de um monte de gente presa em um lugar, onde são obrigados a competir em jogos mortais, não é mesmo? A trama é previsível, não tem plot twists e para aqueles que gostam, e estão acostumados a assistir séries de suspense, dá para desvendar quase tudo na metade da série e assistir só para confirmar.

Personagens: a série não tem nenhum personagem cativante o suficiente para fazer com que o espectador sofra e se compadeça de seus problemas (e sua morte). A construção de personagens é importante para manter o interesse, para despertar sentimentos, para torcer por ele ou contra ele.

Trilha sonora: nos primeiros episódios é interessante como eles colocam alguns clássicos, porém não há uma trilha sonora que embale a série e ajude a construir aquela sensação de antecipação, tipo um hino como em psicose.

Minha opinião: essa é uma série para puro entretenimento, com um ritmo mais americano, onde você assiste para passar o tempo, mas ela não agrega nada e não desperta fortes emoções. Eu gosto muito de séries de ação e suspense, então essa parte deixou bastante a desejar, confesso que quase dormi nos 2 primeiros episódios e esperava que meu coração acelerasse mais nos jogos, mas a previsibilidade me deixou quase que sem expressão. Como eu sou uma dorameira me senti na obrigação de assistir, mas acredito que nesse ano fomos abençoados com thrillers maravilhosos que merecem muito mais reconhecimento do que Squid Game (assistam Taxi Driver, Beyond Evil e Mouse). Agora se você gosta desse tipo de temática e só está buscando uma série para passar o tempo, pode ser que adore esse drama. Cada pessoa tem uma preferência.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Alice na Fronteira
4 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 2, 2021
8 of 8 episódios vistos
Completados 1
No geral 8.0
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 1.0
Voltar a ver 8.0

No fim, os humanos é que são verdadeiros monstros

Eu resolvi assistir essa série porque o tema me lembrava do anime Sword Art Online que eu adoro e também porque tem muitos atores que eu gosto. Porém, havia lido uma resenha falando que o conteúdo era muito indigesto então fiquei postergando...

Já vou começar dizendo que as cenas não são tão pesadas assim. Tem MUITA MORTE, muita mesmo! Mas não dá nem para comparar com produções Ocidentais onde o nível de crueldade, detalhes e sadismo é incomparavelmente maior e faz o seu estômago revirar. Eu não consigo assistir mais as produções ocidentais pois as cenas são muitos fortes. Em Alice tem MUITO SANGUE, muitos tiros e tem crueldade sim, mas da forma como foi produzido o conteúdo você consegue assistir e dormir a noite sem ter pesadelos.

A série demora um pouco para engrenar, os primeiros episódios são de muita ação e tensão, mas o espectador fica um pouco perdido. Vale ter paciência porque quando ela começa a desenrolar fica muito boa! É interessante observar que a série trás referências a Alice no país das Maravilhas e outros ícones da cultura pop, quando você assiste fica especulando e tentando juntar todas as referências. É uma série que te faz pensar.

Algumas coisas que eu não gostei: trilha sonora e história dos personagens superficiais. A série praticamente não tem trilha sonora e para mim isso deixa o ritmo mais lento (mesmo com as cenas de ação), eu entendo que a trilha foi omitida para causar um certo tipo de reação, mas quase dormi no começo. Outro ponto que acho que poderia ser mais bem trabalhado é que a visão que você tem dos personagens é bem rasa, por isso, o espectador não cria tanta empatia por eles e assim não se sente comovido quando algum ruim acontece.

Por fim, a série realmente precisa da segunda temporada pois fica com muita coisa a ser explicada, mas também já resolve alguns enigmas. Eu também acho que você precisa ser um pouquinho sádico para assistir essa série porque é assassinato em massa, em um jogo que não tem outra explicação a não ser ganhar para viver. Não é uma série para qualquer um.

SweetHome X Alice in Borderland
É inevitável fazer um comparativo entre Sweet Home e Alice in Borderland, então eu resumiria assim: em Sweet Home você vê como monstros ainda possuem humanidade e em Alice você conhece humanos que são monstros. Ambas são muito boas e com temáticas parecidas, escolha a que faz mais o seu estilo ou assista as duas.


Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
A Caminho do Céu
6 pessoas acharam esta resenha útil
Mai 24, 2021
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 10
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 9.0

Aquele tipo de série que cura

Eu resolvi escrever uma resenha aqui porque acho que corre um grande risco dessa série ficar perdida na lista do Netflix, tanto que ela nem apareceu em recomendadas ou em lançamento para mim, eu tive que procurar pelo título. Então para garantir que as pessoas vão encontrar essa preciosidade eu resolvi escrever a resenha.

A história é muito comovente, ela vai sendo construída aos poucos, apresentando os personagens, seus conflitos e suas realizações e quando você percebe já está envolvido e cativado. De modo simplista o enredo é sobre Geu Ru, um jovem com síndrome de Asperger, que perdeu o pai e agora precisa se virar sozinho e cuidar do negócio do seu pai, uma empresa de limpeza pós-trauma para famílias que perderam seus entes queridos. O seu tio problemático, Sang Gu, é nomeado como tutor e vai morar com ele, trazendo o caos para a vida pacífica de Geu Ru. Mas Geu Ru não está sozinho, ele conta com a ajuda da sua vizinha Namu para superar essa fase difícil.

A série é muito bonita, eu aprendi e relembrei muita coisa assistindo ela, pois além da trama principal também existem as histórias paralelas que são os casos da empresa Move To Heaven. Prepara um lencinho se você for emotivo. Vale a pena assistir! Não deixe essa gema se perder no seu Netflix.



Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
O Juiz do Diabo
3 pessoas acharam esta resenha útil
Ago 24, 2021
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 8.0

De tirar o fôlego

The Devil Judge foi uma excelente surpresa dentre as séries coreanas desse ano. A história em si não é tão original, mas vem com uma nova roupagem e consegue prender a atenção do espectador do começo fim. E que final!

Motivos para você assistir a série:

1. Atuação
Jin Young mostra uma evolução considerável na sua atuação se comparada à série He's Psychometric, suas cenas de emoção conseguem transmitir o estado do personagem e ele tem muita química com o outro male lead, Ji Sung, e ele está espetacular! Vale destacar também a vilã interpretada por Kim Min Jung que dá um show.

2. Produção e fotografia
Essa série deve ter tido um bom orçamento porque está recheada de cenas de ação e efeitos bem executados. Como eu sou dessa área não consigo deixar de prestar atenção nos detalhes, mas The Devil Judge não desaponta.

Alguns aspectos importantes de saber antes de ver:

Xenofobia
A série apresenta uma realidade distópica na Coréia do Sul e trás alguns elementos um pouco xenofóbicos, mas é sempre bom lembrar que é uma obra de ficção científica, então não leve isso como verdade e nem para a sua vida.

Personagem principal com moral questionável
Particularmente eu adoro personagens conflitados e com moral duvidosa, mas é bom saber que o nosso querido juiz Kang Yo Han está mais para vilão do que para herói.

Para concluir, essa série vai prender a sua atenção desde o primeiro episódio e trás diversas reviravoltas, alianças inusitadas e traições. E o mais importante, o final é bom!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Nov 5, 2023
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 9.0

Como um vinho de safra reservada, para ser apreciado por adoradores de boas produções

Depois do sucesso dos Blz tailandeses diversas produções começaram a investir no gênero, esse ano fomos bombardeados com diversos títulos, sendo muitas vezes obrigados a escolher a qual iríamos dedicar o nosso tempo. Mas nem todas as produções valem o nosso tempo investido, assim como em uma safra nem todos os vinhos serão premiados. I feel you linger in the air apareceu em meio a uma época com diversos lançamentos simultâneos, muitos que pareciam promissor, mas apesar de não ter recebido tanto hype essa é uma série memorável, vamos entender o motivo.

Para começar é uma série de época, o que por si só já é um desafio. A ambientação e a caracterização dos personagens trouxe vida a série e nos deixa imerso em Chiang Mai de 1920. Além disso, são discutidos temas importantes e até um pouco avant garde para a época, vale mencionar que algumas dessas questões ainda são relevantes para os dias de hoje e este reforço das produções é muito importante para trazer o problema a tona.

O segundo motivo que faz desta série uma obra-prima é o roteiro. Apesar de ser um romance com raízes no clichê do príncipe rico e do subordinado pobre, a viagem no tempo adiciona sabor a série e deixa tudo mais interessante. Durante a trama os personagens vão se desenvolvendo, amadurecendo e acompanhar essa jornada é uma delícia. Vale destacar que os atores impressionam com suas atuações, vi. em um comentário que eles brilharam tanto que ofuscaram os personagens secundários e isso é verdade. Porém, é melhor uma história que conta bem a saga de uma casal, do que aquela que tenta cobrir todos os fatos e deixa várias pontas abertas e nenhum ciclo fechado.

Em terceiro lugar fica o destaque para a produção e direção. A fotografia é linda! Os tons amarelados evocam a ideia de vintage, os planos bem executados e a construção da narrativa fotográfica que surpreende o espectador. As cenas românticas entram como destaque, uma vez que vão na contramão das demais séries que querem trazer tudo bem explícito, elas contem sim corpos a mostra e erotismo, mas são sempre carregas de sensualidade e na maioria das vezes insinuam sem mostrar, isso sem falar que os sentimentos sempre transbordam e cada um desses momentos mostra uma faceta diferente dos personagens.

Por fim, essa é uma obra com roteiro original, bem trabalhado durante todo o desenvolvimento e que faz com que 1h15 de episódio passe voando. E como um bom vinho, deve ser apreciado pelos degustadores de BL que gostam de bom conteúdo.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Um Conto de Mil Estrelas
3 pessoas acharam esta resenha útil
Abr 3, 2021
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 10
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 9.0

Revigorante! Um turbilhão de emoções.

Quando comecei a assistir essa série eu não tinha muita expectativa, mas ela me surpreendeu positivamente em diversos aspectos.

1. Fotografia: ao contrário da maioria dos BLs tailandeses, a Tale of a thousand stars é filmada no norte da Tailândia, com uma paisagem montanhosa, mais rústica e que mostra uma vida mais simples. Eu amei a fotografia, deu ainda mais vontade de conhecer a Tailândia.

2. Atuação: eu sabia que o Mix era um novato e por isso não estava esperando muito em termos de atuação, mas ele conseguiu trazer a tona todas as emoções do Tian, de modo que você também consegue sentir aquele momento com ele.

3. Plot original: para quem já é veterana em BLs os plots começam a ficar repetitivos, então é sempre revigorante ver uma história original, que foca na evolução dos personagens e consegue despertar as mais diversas emoções no espectador.

Até para quem não gosta de BL eu recomendo essa série, pois o foco maior é o crescimento do personagem principal e apesar de ter o romance as cenas de afeto são bem leves e fofas. Vale a pena assistir.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Tem Algo de Errado Conosco
3 pessoas acharam esta resenha útil
Dez 20, 2020
8 of 8 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 9.0

A arte de fazer Wagashi + romance

Fazia tempo que eu não assistia uma série japonesa e essa foi viciante. A história é uma trama que mistura mistério e romance, trazendo elementos da cultura japonesa como os doces tradicionais (Wagashi), cerimônia do chá e os lindos kimonos e yukatas. Achei bem original como esses elementos foram colocados!
O casal principal é muito fofo, gosto de como eles vão evoluindo no decorrer da série. Os eventos vão desenrolando aos poucos e conseguem prender a sua atenção até no último episódio. Fora que a produção é um show a parte, adorei ver o conceito de criação dos doces, as roupas tradicionais japonesas, as casa, tudo muito bonito.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Bad Buddy
2 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 30, 2022
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

Um clichê bem feito e surpreendente!

Tenho que começar com uma confissão: eu achei que essa séria ia ser ruim. O Universo está aí para provar que as vezes a nossa primeira impressão está errada. E por que eu achei que seria ruim? A história é a mais clichê possível, típico amor impossível com rivalidade entre famílias, no entanto, apensar o storyline comum, a execução feita com maestria e o profissionalismo dos atores fez com que essa série surpreendesse e fosse tão amada pela nação blzreira.

Pontos de destaque:
Fotografia e direção - a maior parte do tempo a série se passa na universidade ou no dormitório, porém é perceptível a preocupação com os detalhes das cenas, enquadramentos, elementos no set e tudo isso faz muita diferença. Vale até destacar que até mesmo as inserções de product placement foram feitas de uma maneira interessante e orgânica, nunca mais veremos salgadinho de algas e suquinho da mesma forma.

Atuação - os atores principais são novos, mas dão um show de talento. O Ohm já é experiente em BLs e fez vários títulos pela própria GMMTV, mas ele se superou nesse papel. O Nanon consegue expressar só com o olhar e suas cenas emotivas realmente tocam o expectador.

Relacionamento saudável - apesar das adversidades que o casal enfrenta o relacionamento é saudável e muito gostoso de ver. Outro ponto interessante é que nessa série eles evitaram aqueles termos típicos (e até um pouco pejorativos, na minha opinião) como "bottom, "top", esposa e marido. Uma quebra de tabu.
Também vale mencionar que os personagens secundários são carismáticos e tiveram suas histórias bem contadas e fechadas. É comum ver em outras séries os personagens secundário neglicenciados e sem final, mas em Bad Buddy todo muito tem um desfecho.

Recomendo essa série para quem quer rir, aquecer o coração, chorar, se iludir e aquecer o coração. São muitas emoções em poucos episódios.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Goblin
6 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 25, 2021
16 of 16 episódios vistos
Completados 3
No geral 5.0
História 5.5
Acting/Cast 7.0
Musical 7.5
Voltar a ver 1.0

Um tédio! O casal mais sem química de todos os K-dramas

Eu simplesmente não entendo o hype em torno dessa série, por isso resolvi escrever essa resenha.

Goblin foi um dos primeiros k-dramas que eu assisti e foi por conta de muitas pessoas me indicarem. Ele também fez com que eu quase desistisse de assistir coisas do mesmo gênero, pois os episódios foram se arrastando e eu tive que me forçar a terminar. Vou listar alguns pontos sobre a série:

1. Química do casal
Nunca vi um casal tão sem graça! Eles não tem compatibilidade, na maioria do tempo o relacionamento é irritante e infantil. O casal secundário acaba sendo mais envolvente... Como a série foca no romance e o casal não tem química, isso prejudica muito o andamento e os episódios ficam arrastados e difíceis de ver.

2. Enredo
Eu costumo gostar de séries de fantasia, mas achei essa um pouco forçada. É interessante a forma como ele se tornou um Goblin e a sua convivência com o Grim Reaper (ponto mais engraçado da série), mas o romance é fraco e precisa ter muita força de vontade para acreditar nele. A história começa bem, mas por volta de 1/3 ela começa a se arrastar.

3. Fotografia e trilha sonora
Por mais que eu não tenha gostado da série, dois pontos positivos são a fotografia e a trilha sonora. Sem essas coisas eu acho que realmente teria sido impossível terminar.

Por fim, eu queria dizer que se uma série está super em alta, mas ela não faz o seu estilo, você não precisa se forçar a terminar. Eu aprendi essa lição assistindo Goblin e hoje em dia eu não tenho medo de "dropar"uma série só porque todo mundo gostou. O mundo dos dramas é muito vasto e com certeza tem uma série com o seu estilo esperando por você.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Flor do Mal
1 pessoas acharam esta resenha útil
Abr 3, 2021
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

A melhor série que assisti em 2020

Essa série deveria ter sido mais comentada quando lançou, pois possui um roteiro original e um casting de primeira. Alguns motivos para você assistir Flower of Evil:

1. História: para quem gosta de dramas de suspense policial essa série consegue manter a tensão durante todos os episódios e ainda possui diversas reviravoltas que vão aguçar a sua curiosidade e expectativa pelo próximo episódio! O interessante da história é que quando você acha que já montou o quebra-cabeças as peças se embaralham de novo e você precisa voltar a montá-lo. Também gosto dos conflitos dos personagens principais e suas lutas pessoais.

2. Fotografia e produção: estão impecáveis! As cenas de ação são emocionantes e abundantes. Não tem como ficar entediado assistindo Flower of Evil.

3. Atores: Lee Joon Gi e Moon Chae Won estão maravilhosos! A química deles é perfeita, eles conseguem trazer as emoções dos personagens a tona, os conflitos e as superações. Além disso, todo os atores coadjuvantes desempenharam muito bem seus papéis e deram vida a história.

Na minha opinião essa foi a melhor série que assisti em 2020, pois ela tem de tudo: ação, suspense, romance, intriga, Flower of Evil é perfeita!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Túnel
1 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 25, 2021
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 10
Acting/Cast 10
Musical 7.0
Voltar a ver 10

Investigação, ficção científica e romance

Tunnel é uma das minhas séries prediletas, isso porque ela é capaz de prender a atenção do espectador com um enredo inusitado, cheio de reviravoltas e investigativo.

Nas séries que eu assisti com viagem no tempo eu não havia gostado da maneira como foram conduzidas, no entanto, em Tunnel o enredo é tão bom que as vezes você até esquece que ele é um viajante do tempo, pois a parte da investigação policial acaba prendendo muito a sua atenção.

Outro ponto forte da série são os atores, particularmente eu gosto muito do Choi Jin Hyuk e acredito que esse tenha sido um de seus melhores papéis. Com muitas cenas de ação e suspense, os atores dão vida a esses momentos.

Esse tipo de série com suspense policial e ficção científica não é para qualquer um, você precisa abrir um pouco a mente para acreditar no tema proposto, porém a forma como o enredo desenrola é muito interessante e te surpreende a cada episódio. Mesmo que esse gênero não seja o seu favorito, vale a pena assistir!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Busque: WWW
1 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 21, 2021
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 10
Acting/Cast 9.0
Musical 9.0
Voltar a ver 9.0

Protagonistas femininas fortes no mundo corporativo

Finalmente uma série coreana com protagonistas femininas, fortes, independentes e bem sucedidas!

Por mais que eu goste muito das séries coreanas, a diferença cultural no quesito inclusão feminina e respeito as mulheres é uma coisa que costuma me deixar incomodada e muitas vezes irritadas, principalmente com séries que abordam o mercado de trabalho e casamento. No entanto, nesse drama as protagonistas são apresentadas sob uma nova perspectivas, são mulheres fortes, independentes e com voz ativa.

A trama corporativa mantém o espectador curioso, a rivalidade entre os portais e as estratégias para ganhar mais visibilidade são interessantes e com muitas reviravoltas. Além disso, a série conta com um pouco de romance e 3 casais. Eu confesso que o casal principal me cansou um pouco, mas apesar disso a série é boa.

Se você gosta de ver séries com intrigas corporativas, traições, romance e personagens femininas fortes, Search pode ser uma boa para sair da mesmice.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Crônicas de Arthdal Parte 3
1 pessoas acharam esta resenha útil
Dez 20, 2020
6 of 6 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 8.5
Voltar a ver 8.0

Conceito original com guerra de clãs

Essa é uma série muito original, gostei da temática de guerra entre clãs diferentes, da produção e da atuação. Ela só tem um defeito, não tem um final. Quando terminei eu fiquei pensando "tá, agora é que vai começar a desenrolar a história", mas o desfecho não veio... Eu achei muito interessante os diferentes clãs e a atmosfera Game of Thrones que a série tem. O visual também é completamente diferente dos demais dramas coreanos.

Vale muito a pena assistir, mas eu não tenho o hábito de rever nenhuma série, afinal tenho uma lista grande de séries para ver.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Taxista
2 pessoas acharam esta resenha útil
Jun 7, 2021
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

Anti-herói + Justiça com as próprias mãos + cenas de ação empolgantes

Taxi Driver é uma série muito completa para que gosta de ação, suspense e personagens com moral duvidosa. A história consiste em uma empresa de Táxi que oferece serviços exclusivos para passageiros que foram vítimas de crimes, perderam a vontade de viver e buscam a vingança que a lei não pode dar. São várias histórias dentro de uma esfera maior e aos poucos você vai conhecendo os personagens e suas motivações para trabalhar na Rainbow Táxi.

Além da história cativante, as cenas de ação são um show a parte! Perseguições em alta velocidade, cenas de luta, batalhas virtuais, é muita emoção a cada episódio! A produção está muito boa e a trilha sonora ajuda a manter o ritmo de adrenalina da série.

Por fim, a atuação do Lee Je Hoon está fenomenal! Ele já tinha dado um show em Move to heaven, mas em Táxi driver é ele tem diversos papéis e, por isso, pode mostrar as suas facetas de atuação. Não pense duas vezes e coloque essa série na sua lista!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?