Detalhes

  • Última vez online: 5 dias atrás
  • Gênero: Masculino
  • Localização: Alagoa Nova, Paraíba, Brasil
  • Contribution Points: 0 LV0
  • Papéis:
  • Data de Admissão: abril 26, 2024

Pi Marcio

Alagoa Nova, Paraíba, Brasil

Pi Marcio

Alagoa Nova, Paraíba, Brasil
Completados
Deep Night
1 pessoas acharam esta resenha útil
Abr 26, 2024
8 of 8 episódios vistos
Completados 1
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 10

Atuação e Perfeição Em 8 Epsódios.

Provavelmente um dos bls mais interessantes das últimas temporadas. O roteirista se aprofunda em um tópico bastante específico e sabe aproveitar o tempo, isso faz toda diferença! A GMMTV também deu uma investida em novos rostos o que foi plausível, tirando o velho clichê.
O escritor também não perde tempo, é como se ele pensasse “eu só tenho 8 episódios para impressionar, não tenho tempo a perder", e eles fizeram mais do que apenas impressionar, entregaram uma obra! Então, está aí a prova que nem sempre muitos episódios são sinal de uma boa trama, é preciso está atendo atuação dos atores, (se eles estão interagindo de fato) e se os pontos da história estão sendo coesivos.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Meow Orelhudo
0 pessoas acharam esta resenha útil
14 dias atrás
8 of 8 episódios vistos
Completados 0
No geral 1.0
História 1.0
Acting/Cast 4.0
Musical 1.0
Voltar a ver 1.0
Esta resenha pode conter spoilers

Isto não é um BL, ou pelo menos espero que não

Isto não é um BL, ou pelo menos espero que não, ou é sobre um pedófil0 "zoofílico" e sua vítima.
Eu sei que isso deveria ser doce e fofo, mas é enjoativo e chato, sem enredo, e mesmo sem enredo consegue ser cheio de buracos na trama. O primeiro episódio foi o pior. A partir daí foi piorando.
Esta é a série inteira: um homem encontra um gato que se transforma em uma coisa parecida com um humano. Eles vão morar juntos. O fim.

A atuação é universalmente fraca, exceto talvez Bright como Faiyen. Para ser justo, o trabalho de Bodo como Evan é não atuar, então sob esse prisma ele fez um excelente trabalho. Meow é tão infantil que não entende o que aconteceu quando Dermdem corta o cabelo (e tira a peruca mais ridícula desde Já em Until We Meet Again. Na verdade, penso que pode ser a mesma peruca.)
A trama entre Faiyen e Evan tinha potencial - Evan é incapaz de expressões faciais, o que foi bom por um ou dois momentos, mas nunca foi explorado ou usado para efeito dramático ou cômico, então foi apenas uma afetação superficial atribuída ao personagem - que em live action não funciona, é apenas distanciador e chato.

A música está tentando ser "bonitinha" e japonesa, mas eles de alguma forma a distorceram tanto que me fez sentir furioso e violento. Se precisar do Hulk, basta tocar a música tema na frente de Bruce Banner.

Reveja o valor - prefiro passar férias em Mariupol do que assistir novamente.

Esta é a resenha mais curta que já escrevi - não há quase nada a dizer. É tão insípido e chato. Se você gosta dessa categoria de coisa, assista o primeiro episódio – se não gosta, corra. Nunca melhora.

Enfim, fugir de uma realidade no roteiro já é uma tremenda dor de cabeça e deixar se perder em todo roteiro...

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Lady Boy Friends
0 pessoas acharam esta resenha útil
18 dias atrás
9 of 9 episódios vistos
Completados 0
No geral 1.0
História 1.0
Acting/Cast 3.5
Musical 1.0
Voltar a ver 1.0

O BL que Surgiu e desapareceu sem vestígios.

Bem, eu acreditava que seria 16 episódios, conforme foi anunciado pela Pi e WeTV. Porém, recentemente o mydramalis fez uma correção de 16 para 9 episódios, o que fica uma interrogação, até por que a série não teve de fato um final. Não sei se por baixa audiência foram obrigados a finalizar, (como ocorre em novelas aqui no Brasil e outras series e BL)
Enfim, o "BL" chamado por muitos de chernobyl, parece ter surgido das entranhas e desaparecido igual fumaça...
Esta resenha foi útil para você?
Completados
Um Conto de Mil Estrelas
0 pessoas acharam esta resenha útil
19 dias atrás
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10
Esta resenha pode conter spoilers

Uma Obra de Arte

Vamos começar apenas pela abertura, só a música já deixa a gente preparados para um BL que tem misto de sentimentos.

Essa é a terceira vez que eu assisto A Tale of Thousand Stars , gente, é impossível você não chorar. Principalmente quando chega neste capitulo 10 a partir dos 07 minutos, ver as crianças se despedindo do professor e ele também emocionado pois aprendeu com a simplicidade da aldeia...
Não sei aos demais, mas é como se você estivesse inserido no roteiro pois ele sempre tem algo algo que esta indireta ou diretamente ligado a realização.
Sem dúvidas, foi um BL que a GMM deixou na história e com atores, roteiro e direção impecável. 😢😢🥹🥹🥹
Confesso que fiquei sem palavras, melhor, sem expressão para descrever esta maravilha!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Call It What You Want 2
0 pessoas acharam esta resenha útil
27 dias atrás
6 of 6 episódios vistos
Completados 0
No geral 5.0
História 3.5
Acting/Cast 8.0
Musical 3.0
Voltar a ver 1.5
Esta resenha pode conter spoilers

A história perdida em meio a um roteiro

A primeira temporada, do meu ponto de vista, teve uma melhor narrativa que a 2.ª temporada.
E constante agir como uma criança de 5 anos e não acreditar que James lhe diz que ele e Marco não fizeram nada. Então Marco (apaixonado por JAMES há 4 anos) vai fazer sexo0com Bas, que poucas horas antes tentou cometer suicídio, não parece muito realista para mim. Além disso, com o histórico de Bas com abuso sexual — ele não tinha dificuldade em ser íntimo, mas ter O transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), por causa disso fazia tudo parecer tão irreal, com alguém tem um transtorno se cura assim, num passe de mágica e transa como se nada tivesse acontecido.
Tipo, "que merda!" Eles poderiam ter feito tanta coisa boa com essa série e a atuação de Michaels como Bas foi extremamente talentosa (eu nunca conseguiria chorar tanto em uma série, e com tanto sentimento compartilhando com o público através da tela).
Há tantos temas e tópicos nesta série sobre os quais é muito importante falar — suicídio, automutilação, família sem apoio, masculinidade tóxica, abuso e muito mais. Foi como se eles tentassem, mas falhassem no meio do caminho. Ainda assim, há algumas cenas boas, mas não consegui apreciar tudo isso e por todos os pequenos (e grandes) detalhes que me deixaram tão frustrado e quase com vontade de desistir da série. Se tivesse durado mais, tenho certeza que teria.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Blue Boys
0 pessoas acharam esta resenha útil
29 dias atrás
4 of 4 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.0
História 8.0
Acting/Cast 10
Musical 5.5
Voltar a ver 3.5

Nem todo final é feliz

Um começo ótimo para o final péssimo

No geral: fiquei realmente impressionado com o primeiro episódio e a primeira metade do segundo episódio. Infelizmente, a escrita clichê realmente decepciona.
Pontos que considero positivo:
- Comunicação entre os atores
- A forma indireta de dizer inicialmente que não tinha dinheiro, usou pistas de contexto
- Comunicação clara no início do episódio 2
- Intimidade

O que deveria ter sido melhor:
- Os personagens começaram a fazer coisas "porque o escritor disse" no episódio 2, por que ele escreveria isso ao lado do outro cara? por que de repente os sentimentos mudaram e ele correu para encontrá-lo? ele apenas deixou a tela do telefone visível na mesa quando saiu, etc.
- Personagens femininas clichês como antagonistas potenciais/reais
- Esta é obviamente uma produção independente, mas acho que eles poderiam ter colaborado com uma cafeteria para conseguir uma locação gratuita em troca de nomeá-los como patrocinadores/publicidade).
- O por fim, esse final foi tão decepcionante e insatisfatório.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
HIStory4: Perto de Ti
0 pessoas acharam esta resenha útil
Mai 21, 2024
20 of 20 episódios vistos
Completados 0
No geral 1.0
História 1.0
Acting/Cast 4.0
Musical 1.0
Voltar a ver 1.0
Esta resenha pode conter spoilers

Um BL ou Sacanagem?

Tudo errado desde o começo!
Yong Jie embebedou Xing Si (seu meio-irmão), estuprou-o, filmou e mostrou o filme ao pai deles. A mãe deles admitiu saber o que Yong Jie iria fazer e não o impediu porque achava que eles formariam um bom casal. Isto é absolutamente ridículo. Xing Si está preocupado por ter forçado seu irmão mais novo, mas quando percebe que foi o contrário, dá dois tapas nele. Esse é o fim de tudo. Yong Jie então começa um romance e conquista Xing Si e faz com que ele concorde em sair com ele. NÃO, absolutamente NÃO. Tudo bem para os escritores e telespectadores porque Xing Si é um homem? Pense nesta história com Xing Si como uma mulher sendo drogada e estuprada por seu meio-irmão. Nunca é certo fazer sexo com uma pessoa e/ou filmar qualquer coisa sem consentimento 100% não coagido. Senti que Xing Si estava sendo pressionado a fazer o que fosse necessário para manter sua família unida, mesmo que isso significasse ser o brinquedo sexual de seu irmão mais novo. O enredo era perturbador, na melhor das hipóteses, e nojento, na pior.

Agora vamos falar sobre Li Cheng e Mu Ren. Fingindo namorar para conseguir uma garota? Que estúpido! Além disso, é 2021 que a discussão sobre o topo/base precisa ser colocada no passado. As relações sexuais raramente são tão diretas, com papéis atribuídos permanentemente. Às vezes, me pergunto se alguém que escreveu, atuou, dirigiu ou produziu um BL já fez sexo anal. Os equívocos são abundantes. Além disso, existem inúmeras atividades sexuais para dois homens além da penetração anal. Este preconceito precisa desaparecer!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
2 Worlds
0 pessoas acharam esta resenha útil
Mai 18, 2024
10 of 10 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.5
História 7.0
Acting/Cast 10
Musical 8.0
Voltar a ver 8.0
Ao elenco todo, perfeito, atuaram com maestria, claro, dentro do proposto pelo roteirista e diretor. A história seguiu sua premissa, que na verdade era isso, um amor entre "dois mundos" e sabemos que na cultura asiática isso meio que comum, faz parte de suas tradições e crenças, embora sempre haja no roteiro um excesso, mas sabemos que isso faz parte em todos as séries, filmes e etc...

Isso... foi uma jornada. Embora esta série seja definitivamente o melhor dos projetos de MaxNat até o momento, ela teve sua cota de problemas (as opções de edição são totalmente desconcertantes). No entanto, gostei de visitar este conto todas as semanas e havia uma espécie de magia na qualidade assíncrona da produção de episódio para episódio. iQIYI, como sempre, tem as piores traduções, o que também prejudica a série, mas com bastante familiaridade com o tailandês e/ou verificando as traduções dos fãs, certamente há poesia no roteiro, de vez em quando.

Deveria ter dado mais ênfase ao casal secundário, tempo teve, mas acredito que esta falha se por conta do roteiro.

Vale pelo menos um tempo, apesar de suas muitas falhas.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
O Amor é Como um Gato
0 pessoas acharam esta resenha útil
Mai 18, 2024
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 7.0
História 5.0
Acting/Cast 10
Musical 7.0
Voltar a ver 5.5
Esta resenha pode conter spoilers

Faltou um roteirista na história

O que vou expressar aqui é a minha opinião.
Foi muito bom ver o ator, Mew Suppasit, (Piuno) ou nosso eterno Tharn do BL TharnType. Meu o tempo todo trouxe consigo aquele “jeitão” dele carinhoso quando estava apaixonado por sua “esposa” o Type, o mesmo se repetiu ao longo desta história quando ele descobre seu amor por Chu Jim In (Dae Byeol).
O que faltou na série, acredito eu, foi a ênfase ao romance dos dois, acredito que o roteiro poderia ter sido muito melhor, atores bons tiveram.

Eu sei que muitas pessoas têm problemas com Mew, mas gostei da maneira como ele retratou seu personagem, ele era cauteloso e distante, mas tinha muito amor pelas pessoas próximas a ele. Eu também gostei muito do aspecto de dois idiomas. Houve momentos divertidos e momentos tristes e momentos em que tive vontade de gritar com o produtor, em parte, teve momentos que eu achei lento, gostei de conhecer os personagens, mas gostaria que houvesse mais dos dois protagonistas juntos. Sem falar que não teve um final bem definido.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Kiseki Chapter 2
0 pessoas acharam esta resenha útil
Mai 1, 2024
6 of 6 episódios vistos
Completados 0
No geral 3.0
História 2.5
Acting/Cast 4.0
Musical 2.0
Voltar a ver 1.0
Esta resenha pode conter spoilers

BL de Propaganda ou Promocional

Eu acreditava que seriam 12 episódios, mas me parece que foi feito uma correção, então finalizamos com 6.
O que o “BL” apresentou foi basicamente um vídeo promocional do Japão, mostrando as belezas, crenças, segurança e pontos turísticos, eu até diria que as pegações que ocorreram entre os personagens foi apenas para chamar atenção dos fãs, uma vez que sabemos o maior objetivo dos Bls é realizar a venda de produtos por meios dos casais, isso vai para realidade, e muitas séries inclusive usam as hashtags para popularizar, a exemplo de Cutie Pie e outras tantas.

Ainda com relação as cenas mais picantes, achei que talvez fossem boas, e eu estava errado. Zero química, zero vibrações e 100% p*rn. Sinto muito, é, o que é. Não senti nenhum amor, ou pelo menos tensão. Também não gostei da maneira como essas cenas foram feitas, pareciam que era o desespero por sex0 e apenas isso. Enfim, acredito no potencial em si dos atores, mas ao meu ver o erro maior aqui foi do diretor de produção que não soube trabalhar as cenas com os atores ou até mesmo ter feito uma revisão no roteiro.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Em andamento 9/12
Only Boo!
1 pessoas acharam esta resenha útil
20 dias atrás
9 of 12 episódios vistos
Em andamento 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

A Beleza na Simplicidade

Essa mistura de bobo com fofo deixa a gente mais cativado ainda....
O Moo tem todo meu respeito o cara não quer saber de problemas, apenas quer viver o amor dele sem se preocupar com essa "historinha" dos outros.
A GMM fez este BL de forma, acredito eu, para aproximar mais as pessoas e mostrar mesmo que vale a pena lutar pelo amor, pelos sonhos e desejos.
Gostei do casal secundário, ter progredido, foi pouco, mas foi, e espero que no próximo EP eles tenha um pouco mais de tempo também
Esta resenha foi útil para você?
Completados
Desconhecido
0 pessoas acharam esta resenha útil
21 dias atrás
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 3.5
História 3.5
Acting/Cast 7.0
Musical 3.0
Voltar a ver 1.5
Esta resenha pode conter spoilers

Tinha Uma Pedra No Meio do Caminho

Para começar com o que gostei:

- Atuando? Bom. Você mergulha na história, não parece forçado, nem roteirizado, e a química está presente (para todos os personagens). Eu amo Lili especialmente, ela realmente emitia vibrações de irmã mais nova.
- A cinematografia também é limpa e curada, com boa gradação de cores e um trabalho geralmente visualmente atraente. Eu gostei daquilo.
- Acho que o casal principal tem muitos momentos fofos, dá para ver realmente o carinho e o amor que eles têm um pelo outro, o jeito que morreriam um pelo outro se fosse necessário. O vínculo deles era aparente e forte.

O elefante na sala:
Isso é simplesmente incesto. e francamente, não dá para romantizar algo que foge literalmente da concepção, talvez por isso muitos vejam os gays de forma pejorativa. Deixe-me comparar com Stay With Me, que também tinha alguns tons de incesto: lá, os dois rapazes se conhecem na adolescência, sem saber que são parentes. Eles se tornam amigos, talvez algo mais, e então descobrem que são meio-irmão. Então, tecnicamente, eles são parentes, mas não cresceram juntos e não se veem como irmãos. Mesmo que ainda seja uma premissa questionável, não é tão escandalosa quanto esta em Desconhecido. Yuan foi criado por Qian desde criança e o vê como um herói (e irmão mais velho). Qian age como um irmão e figura paterna para Lili e Yuan enquanto eles crescem. Eu poderia ver Yuan talvez desenvolvendo sentimentos por Qian como uma espécie de mecanismo de enfrentamento prejudicial à saúde, mas de forma alguma isso tornaria aceitável para Qian retribuir esses sentimentos. Ele é ANOS mais velho que Yuan, trata-o como um irmão desde a infância e protege-o do abuso e da pobreza. Ele deveria saber melhor. Ele é um adulto, seu córtex pré-frontal está totalmente desenvolvido e ele distingue (deveria saber) o certo do errado.

O fato de não serem biologicamente relacionados não significa nada. Isso tornaria aceitável que irmãos adotivos tivessem relacionamentos íntimos. Eles foram criados como tal e, portanto, é incesto. À queima-roupa. Yuan precisa de terapia e Qian também - e talvez Yuan devesse ter ficado nos EUA. Talvez alguma distância de Qian o fizesse cair em si. Se eles tivessem sido QUALQUER outra coisa – vizinhos, amigos de infância, amigos da família, colegas de trabalho – eu teria aceitado isso. Como eu disse, até meio-irmãos podem passar se a série for boa (e eles não cresceram juntos). Mas não é isso. Estou surpreso com a falta de choque que receberam das pessoas ao seu redor. O que torna tudo pior é ter visto Qian com Yuan e Lili literalmente como crianças, o que me deixa meio enjoado porque eles mudam seus atores para mais jovens, mas não para os de Qian. Então eu não conseguia parar de imaginar aquele pobre adolescente se apaixonando pelo irmão adulto.
Digo isso como alguém que adotou primos. Não relacionado biologicamente ainda está relacionado. Isso é tudo que há para fazer. Pode haver química, pode haver amor, mas ainda é estranho pra caralho.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Em andamento 3/8
Living with Him
0 pessoas acharam esta resenha útil
Abr 26, 2024
3 of 8 episódios vistos
Em andamento 0
No geral 5.0
História 7.5
Acting/Cast 1.5
Musical 3.5
Voltar a ver 1.0
Esta resenha pode conter spoilers

Mais um Boys Love que não entra no conceito

Lamentável, mas este é mais um BL que não entra no meu conceito, e aqui o motivo é mais simples, existe nitidamente uma falta de conexão entre os atores que fazem o papel principal. Outro ponto que percebi acompanhando a série até agora é a razão é que às vezes Natsukawa age um pouco demais como um gato assustado, como quando ele quase (não) entra no restaurante, quando ele derrama a bebida, etc. Tudo bem não ficar confortável, mas ser tão constrangido ao ir sair para comer algo me parece problemático, e não, isso não faz parte da cultura japonesa, o que poderia ser para muitos uma justificativa. Normalmente, isso é possível conferir nos sites e outras plataformas, os BL’s que mais chama atenção são os que, atores se comunicam muito bem na atuação, uma história bem objetiva (enredo e roteiro), e personagens que conseguem cativar de modo geral seus fãs.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Meninos, Sejam Corajosos!
1 pessoas acharam esta resenha útil
Abr 26, 2024
8 of 8 episódios vistos
Completados 0
No geral 3.5
História 5.0
Acting/Cast 3.5
Musical 3.0
Voltar a ver 4.5

Um Boys Love Sem Muito a Oferecer

Emocionalmente distante

Não me entendam mal, eu amo programas alegres onde sabemos no que estamos nos metendo em termos de história e duração do episódio. No entanto, isso simplesmente não funcionou para mim com este “boys Love”
Normalmente entro em Bls como esses com facilidade e gosto deles pelo que existem, porém, nada me atraiu para a história ou para os casais. Se eu fosse descrever o que sinto sobre tudo, usaria a palavra “superficial”.

O segundo casal me deixou curioso e eu realmente esperava ver e entender mais sobre esses dois, mas a duração do episódio e a falta de tempo a eles atribuídos causaram muitos inconvenientes. O casal principal era bem fofo e teve algumas cenas bem feitas, porém, nada realmente atrai você para a história deles.

Gosto de definir sempre que, muitas vezes um Boy Love é aquele que consegue me atrair e me fazer sentir empatia pelos personagens, mas na maioria das vezes não senti nada em relação a esses. Resumindo, é lamentável dizer que essa apresentação foi, geralmente, bastante chato e distante, penso que, na verdade, tinha muito potencial. De qualquer forma, os atores se saíram bem com o que receberam, o que é sempre louvável e apreciado.
*Como um aviso, se você começar a assistir e simpatizar com segundo casal, sinto que você ficará muito desapontado com o tempo de apresentação em tela e a conexão emocional, se isso for algo que você prioriza e gosta.*

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Em andamento 1/12
My Stand-In
2 pessoas acharam esta resenha útil
Mai 1, 2024
1 of 12 episódios vistos
Em andamento 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 8.0
Voltar a ver 10

Ainda é cedo, mas temos uma boa história!

A série vem com aquela pegada que já estamos familiarizados, uma alma que está presa em outro corpo. Acredito que ainda seja muito cedo para fazer qualquer julgamento quanto ao roteiro, mas já posso fazer uma ressalva aqui aos atores que de inicio já deram um show. Também vai um destaque para abertura, a forma transição e a ênfase nas fotos dos atores fizeram a diferença, saindo um pouco daquele formato de “quadrinhos” ou anime que alguns diretores preferem. Vamos aguardar pelas próximas surpresas.
Esta resenha foi útil para você?