O Efeito (2019) poster
7.2
Sua Avaliação: 0/10
Avaliações: 7.2/10 de 6,458 usuários
# de Fãs: 15,476
Resenhas: 73 usuários
Classificado #8490
Popularidade #1081
Fãs 6,458

Editar Tradução

  • Português (Brasil)
  • Русский
  • Türkçe
  • Italiano
  • País: Thailand
  • Tipo: Drama
  • Episódios: 3
  • Exibido: Out 11, 2019 - Out 25, 2019
  • Exibido em: Sexta
  • Original Network: LINE TV
  • Duração: 57 min.
  • Pontuação: 7.2 (scored by 6,458 usuários)
  • Classificado: #8490
  • Popularidade: #1081
  • Classificação do Conteúdo: 18+ Restricted (violence & profanity)

Elenco e Créditos

Fotos

O Efeito (2019) photo
O Efeito (2019) photo
O Efeito (2019) photo
O Efeito (2019) photo
O Efeito (2019) photo
O Efeito (2019) photo

Resenhas

Completados
star_Dust
2 pessoas acharam esta resenha útil
Abr 14, 2021
3 of 3 episódios vistos
Completados 0
No geral 8.0
História 8.0
Acting/Cast 9.0
Musical 9.0
Voltar a ver 2.0
Esta resenha pode conter spoilers

Tema problemático

Eu sei que essa série é aclamada por conta do tema sério e polêmico, diferente do que normalmente é tratado em dramas BL, mas eu ainda sinto que o roteiro é um pouco problemático demais, justamente por se enquadrar no gênero Boys Love. Vamos em partes.

Shin é um calouro que admira o estudante modelo de sua universidade, P'Keng. Eles acabam por se aproximar e P'Keng desenvolve sentimentos pelo Shin. Certo, até aí temos um plot comum em séries tailandesas de BL. O que torna The Effect diferente dos outros dramas é o que vem a seguir.

As pessoas começam a falar do Shin na internet, porque não gostam da ideia dele estar próximo do Keng. E o Shin, como bom protagonista samaritano, daqueles que se importa mais com os amigos do que consigo mesmo, não demonstra em momento nenhum que ele próprio está sofrendo com o cyberbullying, tudo que ele demonstra é preocupação com a imagem do P'Keng, já que as pessoas estão insinuando que eles são um casal. Até esse ponto eu estava gostando do rumo da série, meu cérebro criativo formava teorias de como os protagonistas iam passar por aquelas dificuldades, eu imaginava o P'Keng olhando no fundo dos olhos do Shin e dizendo que não se importava com seus status, que estar ao lado do Shin era o mais importante pra ele, que ele assumiria seu amor pelo Shin pra escola inteira. Eu também imaginava o Shin percebendo que gostava de verdade do P'Keng, ele percebendo que toda admiração que ele sentia não era apenas por ele ser um estudante modelo, que ele gostava do P'Keng mais do que apenas aquele relacionamento p/nong que eles estavam cultivando. Eu queria ver o Shin perceber que ele tinha sentimentos românticos pelo Keng. Mas aí tudo desmoronou.

Quando o Keng confeçou seu amor, o Shin explicou pra ele que era assexual (ou pelo menos alguma das opções dentro do guardachuva da assexualidade, convenhamos) e o P'Keng não aceitou a rejeição de forma muito boa. Toda aquela coisa do estupro, tudo que o P'Keng faz depois que o Shin consegue fugir dele, a chantagem com o vídeo e o comportamento doentil do Keng. Eu sei que é super interessante ver um tema desses apresentado num gênero tão "pão com ovo" que é o cenário do BL tailandês, mas eu continuo não gostando de associar a mente doente de alguém que abusa sexualmente a pessoa pela qual é apaixonada com o mundo LGBTQ+. Essa pode ser uma opinião um tanto que extrema, mas eu sinto que contando esse tipo de história, as pessoas só vão continuar associando ainda mais os LGBTQ+ com pessoas que tem disturbios mentais relacionados ao sexo. Quer dizer, The Effect podia ter contado uma história incrível, ainda apostando no conceito "o efeito que as palavras das pessoas na internet tem na vida real" sem precisar transformar um dos protagonistas num estuprador doente. As coisas podiam ter sido saudáveis e ainda assim tratar de um assunto sério e problemático da sociedade.

Num geral, é uma boa série para aqueles que procuram algo fora do padrão de BLs tailandeses. Como comumente dito aqui no site, eu não recomendaria para quem começou a descobrir o cenário BL agora, o tema é meio pesado e seria bom que você explorasse os clássicos primeiro.

A produção da série num geral é excelente, os atores são incríveis (P'James <3) e num geral é uma ótima produção, apesar da problematização.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Apaixonada por BL
1 pessoas acharam esta resenha útil
Jun 2, 2023
3 of 3 episódios vistos
Completados 0
No geral 6.0
História 6.0
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 1.0
Esta resenha pode conter spoilers

Por favor, só assista se não tiver problemas com gatilhos!!!

Demorei praticamente 5 anos para conseguir rever essa série e vir falar sobre ela. Foram apenas 3 episódios que me machucaram de uma forma indescritível, por diversos motivos pessoais, e só agora consegui enfrentar esse fantasma.
Meu título tem muito a ver com o que aconteceu comigo, eu assisti à essa série sem ter conhecimento dos gatilhos, e por causa disso tive crises de pânico. Hoje, depois de muita terapia já consigo falar sobre ela (claro que a terapia não foi por causa da série, mas os gatilhos que ela ativou pioraram minha situação emocional).

Apesar de ter aspectos técnicos muito bons, essa série trata temas muito sérios de forma irresponsável, e eu diria até que é um desserviço ao mundo BL. Posso estar sendo radical? Sim! Mas não consigo opinar de outra forma sobre uma série que romantiza um estupro e ainda termina com um final aberto.

Tem muitas problemáticas sendo desenvolvidas, mas primeiro vamos falar de Keng. Keng é o representante da universidade, um garoto belo, rico, tem tudo o que quer, mas que sofre uma grande pressão por parte de seus pais para ser sempre o melhor em tudo, para não decepcionar e tudo o mais. Ele tem certeza de sua sexualidade, ele sabe que é gay, mas não tem coragem de mostrar esse seu lado e se reprime por causa da família e da imagem social. Keng tem alguns amigos, e um deles já se declarou pra ele. Óbvio que Keng o rejeitou, mas ele fez questão de deixar sempre claro que tinha certeza que Keng era gay e não tinha coragem de se assumir. (In)felizmente, a paixão chega para todos, e para ele chegou quando conheceu Shin. Talvez todos os anos de repressão sejam responsáveis pelo estrago mental feito nele, sim, estrago mental, pois ninguém age como ele agiu estando são, mas NADA justifica o que ele fez!!! Absolutamente nada!

Agora, vamos falar de Shim, Um garoto introvertido, sem amigos, que chega na faculdade e se aproxima de dois jovens que se mostram amigos de verdade, e acaba sendo atraído pela amizade de Keng. Talvez ele se sinta especial, pois pela primeira vez na vida faz amigos, e justamente o cara mais popular da escola, até mesmo seus pais vibram por ele entrar em uma nova fase. A vida de Shim começa a virar de cabeça pra baixo quando começam a surgir boatos sobre ele e Keng, sempre acompanhados de fotos sugestivas (tirada pelo tal amigo apaixonado de Keng às escondidas), e isso gera uma onda de hate contra ele, afinal, quem era ele para manchar a imagem do mais popular, do mais rico e mais bonito? Sim, pq o adjetivo "gay" era uma mancha. E até mesmo os que não se importavam com a sexualidade, se importavam que Shim fosse o escolhido, pois achavam que não combinavam. Shim sofria além de todo o ódio jogado contra ele, com medo de ver Keng com a imagem prejudicada, em nenhum momento ele se coloca em primeiro lugar, mas que é fã de BL até aqui entende e espera que tudo se resolva. Quando a bomba explodiu, Keng assumiu a homossexualidade para seus pais, e também seu amor por Shim, que o rejeitou pois nunca o viu dessa forma, pelo que eu entendi ele não sente atração por ninguém, e Keng, o garoto rico que sempre teve tudo, menos um não, não aceita esse fato. A Partir daí tudo vai descer ladeira abaixo.

Keng a partir daqui se torna um homem assustador, como se não estivesse mais em seu juízo perfeito, com atitudes nojentas e doentias. Começando a partir do espancamento e estupro que ele comete contra Shim, do fato dele ter gravado tudo (MDS que horror) para ouvir e se satisfazer depois, ou chantagear Shim, não sei, ambas as opções são terríveis. A abordagem desses temas até aqui é bem importante e interessante, falamos da explosão de Keng depois de anos sendo reprimido, falamos de bullying e cyberbullying, mas nada me preparou para ver a forma como foi tratado o caso do estupro... a família de Keng, sem nenhum escrúpulo, pagando com dinheiro pela sua imagem, Shim aceitando, Keng não sendo punido e ainda perseguindo a vítima, que agora está em depressão, a tentativa de suicídio, a vida da vítima ser destruída e a do abusador seguir em frente... qual o intuito de mostrar isso? Com certeza existiam vários outros caminhos que esse BL poderia ter seguido para ter um final adequado, mas até o final de superação não veio, com a aparente morte de Shim depois de tudo que sofreu.

No aspecto técnico, tudo excelente! Conseguiram encaixar toda essa densidade em 3 eps, mas sinceramente, nunca mais quero ver esse BL de novo, e com essa resenha eu o enterro. Só assista se não tiver problemas com os diversos gatilhos que ele mostra.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?

Recomendações

Até nos Encontrarmos Novamente: A Série
Voo Noturno
Double Mints
Project S The Series: Skate Our Souls
Dinosaur Love
#nãomejulgue

Detalhes

  • Drama: O Efeito
  • País: Tailândia
  • Episódios: 3
  • Exibido: Out 11, 2019 - Out 25, 2019
  • Exibido On: Sexta
  • Original Network: LINE TV
  • Duração: 57 min.
  • Classificação do Conteúdo: 18+ Restrito (violência e palavrões)

Estatísticas

  • Pontuação: 7.2 (avaliado por 6,458 usuários)
  • Classificado: #8490
  • Popularidade: #1081
  • Fãs: 15,476

Principais Contribuidores

edições 44
edições 28
edições 23
edições 12

Notícias e artigos

Listas populares

Listas relacionadas de usuários
BL / Gay (*Rated Order*)
653 titles 2826 loves 46
Thai BL Master List
687 titles 1502 loves 11

Assistido recentemente por