Love Sick: The Series (2014) poster
7.5
Sua Avaliação: 0/10
Avaliações: 7.5/10 de 10,163 usuários
# de Fãs: 22,267
Resenhas: 57 usuários
Classificado #5366
Popularidade #708
Fãs 10,163

Segue a historia de dois meninos do ensino médio que, eventualmente, se apaixonam um pelo outro, depois que um acordo trouxe-os mais próximos. Phun tem uma namorada, mas seu pai quer que ele namorare a filha de seu amigo. Ele tem uma irmã, Pang, que é obcecada com o amor entre meninos. Phun precisa convencer Pang que ele tem um namorado para que ela possa ajudar a falar com seu pai, para tirar essa ideia de sair com a filha de seu amigo. Então ele pede a Noh para se tornar seu falso namorado, em troca ele ajuda na arrecadação de fundos para a seu Clube Noh Music. (Fonte: Filmow) Editar Tradução

  • Português (Brasil)
  • English
  • magyar / magyar nyelv
  • dansk
  • País: Thailand
  • Tipo: Drama
  • Episódios: 12
  • Exibido: Jul 6, 2014 - Set 21, 2014
  • Exibido em: Domingo
  • Original Network: Channel 9
  • Duração: 45 min.
  • Pontuação: 7.5 (scored by 10,163 usuários)
  • Classificado: #5366
  • Popularidade: #708
  • Classificação do Conteúdo: 13+ - Teens 13 or older

Elenco e Créditos

Resenhas

Completados
Apaixonada por BL
1 pessoas acharam esta resenha útil
Jun 9, 2023
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 9.5
Acting/Cast 9.0
Musical 10
Voltar a ver 10
Esta resenha pode conter spoilers

A primeira série BL tailandesa fez história

Eu realmente amo essa série, e não me canso de assisti-la. Apesar dela ter inúmeros problemas no roteiro, problemas que são romantizados, é preciso situar a série historicamente e lembrar que ela é de 2014, inclusive é a primeira série com protagonismo BL da Tailândia, com um elenco extremamente jovem, e num contexto socio cultural muito diferente do nosso aqui no ocidente, digo isso pois muita gente no fandom procura cabelo em ovo na busca de motivos para militar!

A história, de uma forma geral, conta a história de dois adolescentes que se apaixonam: Noh e Phum. Noh tem um problema sério na contabilidade de seu clube escolar, pelo qual ele é apaixonado, e só quem pode resolver esse problema é o presidente estudantil, Phum, que para ajudá-lo acaba sugerindo que eles finjam ser namorados para que sua irmã mais nova (e fujoshi) possa ficar ao lado dele e peça ao pai para cancelar o tal casamento arranjado. Detalhe: os dois tem namoradas. Eles começam a perceber os sentimentos um pelo outro já no 3º ep, e o desenvolvimento da relação é bem construído, não tem muita encheção de linguiça e a cada ep os acontecimentos são interessantes. Existem várias histórias paralelas acontecendo, mas elas se interligam e não interferem no plot principal, achei isso excelente também.

Vamos às polêmicas:

1º Acho meio que sem noção que Pang, a irmã do Phum, bem mais jovem que ele, ser a única pessoa a quem o pai dá ouvidos para resolver assuntos sérios, sinceramente, poderiam ter encontrado uma outra desculpa para juntar os meninos. Também achei absurdo que em 2014 se estivesse discutindo um casamento arranjado entre famílias ricas, como se os filhos fossem mercadoria.
2º Plot de traição. Desde o primeiro momento, mesmo quando deveria ser fingimento, não foi levado em consideração que as namoradas estavam sendo traídas. Quando o relacionamento se tornou real, a responsabilidade afetiva foi com Deus, inclusive, até mesmo na cena em que Phum fala que não pode deixar Aim pois já dormiu com ela, fica claro que esse é o único motivo, pois os sentimentos dele já pertencem a Noh, e mesmo combinando de terminarem tudo ali, depois essa promessa é quebrada. As namoradas são as maiores cornas da história do BL.
3º O relacionamento visivelmente tóxico de Taengmo e Moan, onde ela acaba se submetendo a suportar um relacionamento onde não é respeitada e onde Moan não quer nada além de viver na bagaceira.
4º História de Jeed, que é um exemplo clássico da oprimida que se torna opressora. Ela apesar de pobre, consegue entrar numa escola de ricos, e como foi humilhada no início, faz de tudo para ser invejável. Quando consegue um namorado do colégio Friday, acha que tirou na loteria, mas ao descobrir que ele é pobre o trata como lixo, mesmo ela também sendo pobre.
5º Fandom tóxico de BL. É minha gente, Pang e suas amigas eram fãs de BL bem tóxicas, daquelas que se descobrem que o ídolo é próximo de alguma mulher, nem esperam pra saber se é parente, amiga ou namorada, já passam à odiá-la sem motivo nenhum. Não consigo ter certeza se esse plot foi colocado como forma de crítica, afinal ficou claro que Pang se interessou pelo ídolo e era correspondida, mas o importante é que o assunto foi mostrado. Também foi mostrado que o ship ChayPop fazia fanservice para agradar as fãs, mas fica claro que eles são apenas amigos, também não sei se foram inseridos na série para gerar uma reflexão ou para endossar o plot das fujoshi tóxicas que vão pagar com a língua, mas o fato é que eles representaram bem a ilusão das fãs.
6ª O uso de gays afeminados como estereótipos e alívio cômico. Embora a série mostre a luta que foi travada para que elas, apesar do preconceito pudessem atingir seus objetivos de serem líderes de torcida, ainda não considero a abordagem ideal.

Em relação aos aspectos técnicos, quero falar primeiro da atuação, que em muitos momentos deixou a desejar. Mas são todos adolescentes, a grande maioria em seu primeiro trabalho, e pra ser bem honesta, até meados de 2017, a atuação não era o foco principal das séries BL tailandesas... (que bom que isso mudou). Independente disso, o elenco tinha muita química, todos combinavam com seus papéis, e o casal principal tinha a tabela periódica inteirinha. A filmografia não é a melhor que já vi, a fotografia também é arcaica, mas a ost é uma das melhores da história, isso pra mim é indiscutível! Inclusive, a música Shake pra mim foi imortalizada, e já fez parte de mais duas séries (Reminders e Love by chance).

Eu passo pano para o final aberto, já que a série terminou informando sobre a segunda temporada, mas eu não teria problemas em rever essa série toda semana, tanto é o amor que sinto por ela. Quem ainda não viu, guarde um pouco do tempo para assistir a esse clássico!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Bambikill
46 pessoas acharam esta resenha útil
Jan 12, 2015
12 of 12 episódios vistos
Completados 2
No geral 8.0
História 7.0
Acting/Cast 8.0
Musical 8.0
Voltar a ver 10
***Looong Review - for you who can't stand to read the whole thing - key words; ***

* A very nice and cute adaptation of an extremely popular online novel on the classic theme of teen love and school life, but with a little twist.
* First episode kinda' sucks but bear with it - it gets good.
* Honest and expressive acting by the leads
* Cute score and Music
* I love it.


So, to the longer version;

Let me start by saying that I absolutely adore this series, I love, love, love, love, love it.
Secondly, I am very prone to fangirling and therefore get all crazed up and squealing over most BL.
So I am biased, but I'll try to be as objective as possible.

And the thing is, this is not even BL. This is just about teens.

The plot is the average teen-love-school set thing, nothing original there. High schoolers are in love, fight, break up, get together, are jealous, get drunk - yada yada, you know the deal...
But - there's a twist. The main protagonists are both guys.
Tadaah - the classic BL melodrama is set for action.
But the other twist is, that it isn't. Because this differs from the other stuff.
This is not about being gay, societal issues connected to it, or even catering to fangirls.
(Ok, a little bit, then.)
This is something a little bit different. All of us BL-crazed, know that most stories in the genre are angsty, sad and usually ends tragically - after we've cried our eyes out over the forbidden love.
In Love Sick - it's not angsty, not very sad at all, no forbidden love and the whole athmosphere is a positive and happy one. This isn't a story about two gay guys in love, it's just a story about two teens who fall in love. The gender is not all that important in this case, the air is accepting and happy-go-lucky and it's SO refreshing. I love that the focus is not all that much about the two lovebirds both being guys, but rather that the trouble around them is created from other obstacles, which are universal and not related to gender nor sexuality.

The series is based on a very popular Thai online novel called; Love Sick - The chaotic lives of Blue Shorts Guys (Chunlamoon noom kang keng namgern) and very well adapted from the novel, with the difference that the two protagonists Phun and Noh aren't the only focus in the series - as they are in the novel. In the series, their friends and classmates have gotten their own storylines.
Which, in all honesty, aren't all that interesting IMO, but one or two characters have the presence to make us want to know more about them. But some of the side stories are really boring, actually.
Due to the novel being published first, the series had a huge fanbase already before it started airing and the pressure was huge to make it work.
The first episode - didn't. It's really bad as a whole and some people tell you to skip it entirely. I don't agree since there are some stuff in the end that are relevant and also, it's a good episode to go back and watch later on, when one knows the characters a bit better. But don't give up just because you'll probably find the first episode boring and pretty bad!
It gets better soon, promise.

Most of the actors in the series (if not all?) are total newbies and have never done any acting before.
And that's one thing that really impresses me since I wouldn't have guessed that. The first couple of episodes were a little bit awkward in the acting, probably the actors were getting to know their characters and getting settled in them. The two main characters, Phun and Noh, are a bit clumsy - especially Captain Chonlathorn, who plays Noh, who tends to overact in the first eps. I would imagine that it might be a little bit awkward settling into a fairly physical role with another person of the same sex in front of a camera, especially as Captain, at the making of the series, was only 16 (!!!) years old (soon to be 17 as of right now) and White Boonserm who plays Phun, is only slightly older, being 18.

But the two leads catch up quickly and turn into brightly shining little stars.
It's not that the are making ground breaking, dramatic performances worthy of a ton of awards,
but rather that they are so believable that one is completely convinced of their characters and the relationship between them. Their acting is incredibly honest and natural and their eyes and facial expressions tell whole stories in themselves.
The chemistry between them is absolute awesome and shoots sparks.
Captain is like an Energizer Bunny, all over the place, but in a way that makes one smile and fall completely in love with him. White is more calm and composed but manages to portray Phun excellently. The other actors also do a fairly good job although no as shining.
The characters and their storyline is very faithful to the original story, which is good.
The novel isn't in any way explicit, but the series are even more innocent. A lot is left for the viewer's imagination and to read between the lines.

The score and music is cute and mostly very good IMO. A couple of songs from the soundtrack I like very much, like Captain's (yes, he sings too and rather well, actually) - Khor rong, which I think is great. I also like the title song - Shake.
All the music is light and cute and stay true to the feeling of the series.

For me, the rewatch value is huge - since I've already watched through the whole thing many times...
I'm completely hooked and very engaged in the series. I follow the novel obsessively, eagerly waiting for every chapter to be translated into English by the eminent Kuda Lakorn at kudalakorn.com , who also translates and subs the fansubs of the series.
Both the novel and the series are... floaty, bubbly, shiny and light. Positive and extremely refreshing and innocent in their storytelling.
I think that most young people who like romantic stories could find the series entertaining, whether they are BL fans or not.
The series is not a masterpiece, but I will gladly rate it as an 8 overall - because I really, really love it and it has so many positive sides to it, even though it's not in any way a heavy weight.
Engaging, endearing and enjoyable are probably the keywords.

Season 2 is scheduled to air the 25;th of april 2015 - I will be benched, waiting for the translation!

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?

Detalhes

  • Drama: Love Sick: The Series
  • País: Tailândia
  • Episódios: 12
  • Exibido: Jul 6, 2014 - Set 21, 2014
  • Exibido On: Domingo
  • Original Network: Channel 9
  • Duração: 45 min.
  • Classificação do Conteúdo: 13+ - 13 anos ou mais

Estatísticas

  • Pontuação: 7.5 (avaliado por 10,163 usuários)
  • Classificado: #5366
  • Popularidade: #708
  • Fãs: 22,267

Principais Contribuidores

edições 24
edições 19
edições 17
edições 15

Notícias e artigos

Listas populares

Listas relacionadas de usuários
BL / Gay (*Rated Order*)
652 titles 2836 loves 46
Thai BL Master List
691 titles 1556 loves 12

Assistido recentemente por