Detalhes

  • Última vez online: Nov 4, 2022
  • Gênero: Feminino
  • Localização: Not in Seoul
  • Contribution Points: 0 LV0
  • Papéis:
  • Data de Admissão: julho 6, 2020

Julia Costa Reis

Not in Seoul

Julia Costa Reis

Not in Seoul
Completados
Tudo Bem Não Ser Normal
2 pessoas acharam esta resenha útil
Set 6, 2020
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.5
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

Uma jornada de cura

Esse não é um k-drama tradicional. A história começa com o encontro de uma escritora de livros infantis e um cuidador de doentes mentais que acabam se apaixonando. Mas a estrela do drama pra mim é o Sang-Tae, o irmão autista do personagem principal. A série mostra a jornada de cura desses três personagens inusitados que se machucam, mas também se protegem, mostrando que a verdadeira família é aquela que a gente escolhe.⁣

A química entre os 3 personagens é maravilhosa. Além da atuação do casal principal ser impecável e envolvente, o destaque pra mim foi o ator Oh Jung Sae, que nos trouxe um personagem autista cativante e de coração extremamente puro. No começo não pensei que me envolveria tanto com ele, mas aos poucos ele ganhou meu coração de forma arrebatadora. Os maiores ensinamentos que tirei da série vieram das suas ações e reflexões. Em nenhum momento sentimos pena do personagem, só admiração pela sua evolução.⁣

A série conseguiu abordar de forma inteligente algumas doenças mentais. Apesar de ser preenchida com momentos de partir o coração (começava a tocar In Silence eu já tava desabando de chorar), ela não permite que o lado escuro tome conta, e por isso conta com muitos alívios cômicos.⁣

Destaque pra trilha sonora viciante e as ilustrações lúdicas que me ganharam de primeira. O final me deixou MUITO satisfeita e de coração quentinho. Sei que vou rever vários episódios que me emocionaram.⁣

Foi lindo ver a jornada do Sang-Tae oppa, Gang-Tae e Ko Mun-yeong. Crianças que não se esqueceram de nada, lembraram de tudo e superaram. Afinal, se não superassem, sempre seriam crianças cujas almas nunca floresceram.⁣ 🦋

“As pessoas ficam juntas porque são fracas. Nós nos apoiamos assim. Isso é o que nos torna humanos.”⁣

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Flor do Mal
3 pessoas acharam esta resenha útil
Out 13, 2020
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 10

O melhor k-drama de 2020

Nunca assisti um dorama que me deixou tão curiosa para desvendar toda a trama, que conta a história de Baek Hee Sung, um artesão habilidoso, marido perfeito e pai exemplar. Mas seu exterior impecável esconde segredos extremamente obscuros. Segredos que ele gostaria que sua esposa, a detetive Cha Ji Won, nunca descobrisse.

Apesar de parecer uma série sombria sobre um serial killer, a narrativa é principalmente sobre amor e sobre até onde estamos dispostos a ir para proteger e acreditar nas pessoas mais especiais da nossa vida.

Eu não vou conseguir colocar em palavras o quanto essa série mexeu comigo. Perdi o ar em muitos episódios. Quando achava que tinha entendido tudo, na verdade não tinha entendido nada. Me apaixonei pelo amor maduro do casal principal e pela sua filhinha linda, Eun-Ha, que roubou a cena diversas vezes. Adoro ver séries que focam no início de um relacionamento, mas essa focou nos limites de um. Até onde você iria por amor? Passaria por cima das suas convicções para proteger quem você ama? O amor do casal principal é colocado à prova diversas vezes. Nunca vi uma cena que mexeu tanto comigo quanto a do episódio 11, em que a detetive sai do táxi, ele a abraça e pede pra ir pra casa. Me arrepio só de digitar isso aqui.

O roteiro é maduro e inteligente, sem deixar nenhuma ponta solta. A produção é impecável como poucas séries de suspense que já vi. Não tinha gostado do desfecho que eles decidiram pra trama no início do último episódio, mas tudo fez sentido no fim - aliás, QUE FIM! Morri com a explicação do nome do ateliê dele. A OST me destruiu horrores, batia na alma. Nunca vou esquecer da história de Cha Ji Won e Do Hyun-Soo, meu casal preferido dos últimos tempos (e aposto que pra sempre).

“Penso em você como destino, ainda que seja perigoso, ainda que seja demais. Não vou deixar a sua solidão acabar assim, por isso eu vou te proteger.” Feel You - Shin Yong Jae

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Responde 1988
4 pessoas acharam esta resenha útil
Jul 6, 2020
20 of 20 episódios vistos
Completados 0
No geral 10
História 10
Acting/Cast 10
Musical 9.0
Voltar a ver 10

A melhor série que já vi

Sabe aquela série que você assiste ao episódio inteiro com um sorrisinho no rosto? 💜⁣

Ontem terminei mais um dorama que foi pra lista dos meus favoritos: Reply 1988. Comecei a assistir por 3 motivos: 1. Me indicaram. 2. Um dos dramas de maior audiência na Coreia do Sul. 3. Park Bo Gum. E confesso que logo no primeiro episódio fiquei sem entender o motivo de tanto amor e sucesso. Senti falta de uma grande trama ou fortes emoções. Mas depois do 2º episódio entendi que essa é a beleza da série: apreciar o dia a dia que nos leva a construir nossas relações e laços com quem amamos.⁣

Além de contar um pouco mais sobre como era a vida de uma vizinhança em um bairro humilde de Seul no final dos anos 80, essa série é sobre família. A de sangue e a que formamos com nossos amigos. E todo drama que fala sobre esse tema se torna automaticamente um dos meus preferidos.⁣

É impossível não se apaixonar pela protagonista Deok Sun (interpretada pela cantora Hyeri de Girl’s Day, que por sinal arrasou no papel). Uma das personagens mais doces que já vi. O grande mistério da trama é quem será seu futuro marido, que aparece sempre em cenas atuais comentando do passado. Comecei shippando errado, mas depois ficou claro pra mim quem seria o escolhido. Mas todos os personagens da trama podem ser considerados protagonistas, porque a história se aprofunda em cada um de uma maneira muito sensível.⁣

Reply 1988 foi uma grata surpresa pra mim e tá no meu top 3 melhores k-dramas. Se você procura por um drama que mexe sutilmente com os seus sentimentos e te deixa com o coração quentinho a cada episódio, você também vai amar. Ele está disponível em 20 episódios na Netflix (cada episódio com 1h30 ao menos). Já tô com saudades e tenho certeza que vou sempre rever algumas cenas que amei, com diálogos pra carregar pra vida. ⁣

“Amar alguém não significa apenas que você ama tê-lo por perto, mas significa que você ama se adaptar a ele”. ⁣

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Beleza Verdadeira
1 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 24, 2021
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 8.0
História 8.0
Acting/Cast 9.0
Musical 8.0
Voltar a ver 7.0

Com ou sem maquiagem, você é sempre você

"Se você se sente confiante, ninguém pode tocar em você. Com ou sem maquiagem, você é sempre você".

Evitei dar play em "True Beauty" por saber que ia rolar triângulo amoroso, mas assisti os 14 episódios em um fim de semana pra poder acompanhar a finale.

True Beauty é uma série baseada em um webtoon, e conta a história de Im Ju Kyung, uma estudante insegura com a sua aparência. Ao aprender a se maquiar, ela muda de colégio e também de vida. Depois de sofrer bullying por anos em sua antiga escola, agora ela era a mais linda e popular do colégio.

Apesar do tema central ser o bullying (que é muito relevante e necessário), outra coisa que me tocou na série foi a relação dos protagonistas. Como eles se distanciaram pela simples falta de diálogo. Quantas pessoas nós já perdemos na vida da mesma maneira? Os momentos que mais me emocionei envolviam a amizade dos dois sendo reconstruída (e os flashbacks com o amigo idol).

Também amei os personagens secundários, principalmente a Unnie gamer e o seu Grapefruit. A inversão de esteriótipos no casal foi sensacional!

E pela primeira vez na vida meu bias foi o second lead. Shippei certíssimo para a Im Ju (#teamsuho), mas a escolha pra mim (na vida real) seria o 🐯. Is that true? Yes! E quem falar que o shipp oficial não balançou no episódio 15 tá mentindo. Louca pra ver mais dramas do Yeop! E eu seria facilmente do fandom do grupo do Seojun.

Se você gosta de séries leves, de drama escolar, cheias de clichês que te tiram um sorrisinho do rosto a todo momento, personagens divertidos e atores incríveis, pode dar play sem medo em True Beauty.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Hospital Playlist
1 pessoas acharam esta resenha útil
Jul 12, 2020
12 of 12 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 9.0
Acting/Cast 10
Musical 10
Voltar a ver 8.0

Depois de Reply 1988, mais um tiro no meu coração

Essa série conta a história de cinco médicos que são amigos há 20 anos, desde a época da faculdade. Agora, perto dos 40 anos, são todos colegas de trabalho no mesmo hospital.⁣

Se você ama série médica, vai se apaixonar por esse enredo. A cada novo episódio somos apresentados a diferentes histórias de vida. Além de se emocionar com cada caso, você vai se emocionar com a parte humana de cada médico.⁣

E o que faz a série tão boa são os 5 protagonistas. Mesmo tão diferentes, cada um com sua área de atuação, conseguem sempre mostrar o quanto se importam com a história por trás de cada paciente. Mesmo com a correria absurda, também conseguem reservar um tempo para o que eles têm de mais precioso: sua amizade. Eles montam uma banda de "garagem" e em cada episódio somos surpreendidos por uma nova perfomance do quinteto. E o melhor é que são realmente os atores que tocam e cantam. Temos muitas cenas preciosas (e vários bastidores legais no YouTube mostrando eles treinando pra cada música). ⁣

Uma curiosidade aleatória: a escritora da série é a mesma de Reply 1988 e Prison Playbook. Acho que encontrei a roteirista coreana que mais amo. Ela dá muito peso para os relacionamentos e diálogos em cada história que cria (e esse é realmente o meu estilo favorito de narrativa).⁣

Fui enganada achando que teríamos 16 episódios, mas a primeira temporada só possui 12. A boa notícia é que teremos 2ª temporada (ainda bem, preciso saber se o casal que eu shippo vai se formar ou não). Não é tão comum assim uma série coreana ter mais de 1 temporada, né?⁣

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
Manual do Presidiário
0 pessoas acharam esta resenha útil
Set 6, 2020
16 of 16 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 9.0
Acting/Cast 8.5
Musical 10
Voltar a ver 9.0

Não existem pessoas ruins, apenas pessoas que fizeram escolhas ruins.

A trama conta a história de Je-Hyuk, um famoso jogador de beisebol que está prestes a assinar com um time americano, até que um acidente ocorre e ele descobre que irá perder sua liberdade indo para a prisão. Ele defende sua irmã de uma tentativa de estupro, e o estuprador acaba falecendo.

Comecei achando que seria uma série pesada por se passar em uma prisão e por já começar desse jeito, mas a verdade é que todos os episódios contam com uma BOA dose de humor. Com personagens carismáticos (saudades, Pancada), a autora nos mostra que não existem pessoas ruins, mas sim pessoas que tomam decisões erradas na vida.

A série fala sobre resiliência, amizade e amor. Mesmo em um ambiente que parece nada ter a ver com isso.

Os episódios têm em torno de 1h30 (juro que por mim teria até mais) e a trama se aprofunda em cada um dos personagens para conhecermos suas histórias a fundo. Total o estilo da autora Lee Woo-jeong, que também foi responsável por Reply 1988 e Hospital Playlist. Inclusive, se você viu esses dois, vai se surpreender com vááários atores atuando nessa série também.

Minha única decepção foi o último episódio não ter mostrado MUITA coisa dos personagens que passaram pela vida do Je-Hyuk. Mas fica na imaginação, já que segunda temporada que é bom, nada. Coreia, por que faz isso comigo?

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?