O Bom Doutor (2013) poster
8.3
Sua Avaliação: 0/10
Avaliações: 8.3/10 de 20,414 usuários
# de Fãs: 43,557
Resenhas: 72 usuários
Classificado #986
Popularidade #276
Fãs 20,414

Embora Park Shi On seja um autista com Síndrome de Savant que carecia de maturidade mental e empatia, ele se formou na faculdade de medicina com distinção. Suas habilidades médicas são excepcionais, mas ele luta para lidar com seus superiores e seus pacientes devido à sua falta de habilidades interpessoais. Enquanto ele luta para se adaptar, alguns de seus colegas médicos fazem amizade com ele, apoiando-o nos momentos mais difíceis. Sua dedicação e habilidades excepcionais devem torná-lo um grande pediatra, mas ele pode superar o viés sistêmico e a discriminação ou desistirá por frustração? (Fonte: Inglês = MyDramaList || Tradução = ChrisRegina em MyDramaList) Editar Tradução

  • Português (Brasil)
  • Arabic
  • Русский
  • Čeština
  • País: South Korea
  • Tipo: Drama
  • Episódios: 20
  • Exibido: Ago 5, 2013 - Out 8, 2013
  • Exibido em: Segunda, Terça
  • Original Network: KBS2
  • Duração: 1 hr. 5 min.
  • Pontuação: 8.3 (scored by 20,414 usuários)
  • Classificado: #986
  • Popularidade: #276
  • Classificação do Conteúdo: 15+ - Teens 15 or older

Onde assistir O Bom Doutor

Viki
Subscription (sub)
Kocowa
Grátis (sub)

Elenco e Créditos

Resenhas

Completados
Srta Jane
1 pessoas acharam esta resenha útil
Fev 15, 2021
20 of 20 episódios vistos
Completados 0
No geral 9.0
História 9.0
Acting/Cast 9.5
Musical 7.0
Voltar a ver 9.5
Esta resenha pode conter spoilers

RESENHA: Good Doctor

Apesar de já ter assistido muitos dramas médicos, parece que minha vontade de começar mais um só aumenta a medida que o tempo passa.

Enquanto expectadora sempre tive muito interesse por medicina. Sou mais que suspeita para falar deles já que este é sem duvidas um de meus gêneros favoritos. E vamos falar a verdade: tem coisa melhor do que passar o tempo vendo algo que você sente prazer em assistir?

Quando as ressacas doramáticas teimam em ir embora, quando nenhum drama consegue despertar o meu interesse, quando me sinto tão decepcionada com algum drama ao ponto de ter medo de começar algo novo no dia seguinte, parece que sempre encontro refúgio nos dramas médicos.

Mesmo aqueles que não caminham exatamente como eu gostaria, por ser um tema que gosto dificilmente tenho aquela péssima sensação de tempo perdido. Até hoje só teve um drama médico que efetivamente não gostei: Heart Surgeons, mas isso é assunto pra outro momento.

GOOD DOCTOR SÓ DEPOIS DE AMANHA?

Nem queira saber quantos dramas médicos estão em minha lista de pretensões futuras, porque nem daria para citá-los aqui. Entretanto, preciso dizer que essa infinidade de dramas para ver, as vezes nos leva a neglicenciar alguns em detrimento de outros só porque a principio nos chamaram mais atenção e Good Doctor é um ótimo exemplo disso.

Me lembro de ter lido a sinopse de Good Doctor desde que entrei nessa vida de dorameira. É engraçado dizer isso mas talvez esse tenha sido o drama médico que mais adiei. Apesar de achar que a história seria interessante, na hora de escolher o meu drama do momento, parece que outros dramas sempre se colocavam no caminho.

Entre tantas escolhas, este drama nunca conseguia roubar a cena a fim de ser escolhido por mim. Suspeito que o pôster sem graça e pouco atrativo tenha sido o maior culpado disso tudo.

Me pergunto se custava tanto assim fazer uma capa melhor para drama, porque isso conseguiu me manter afastada por um longo tempo e só agora em 2021 dei um fim a esse longo ciclo de postergações assistindo Good Doctor.

Estou bem feliz por ter dado uma oportunidade a esse drama. Me envolvi com o enredo desde o primeiro episódio, e sequer passou pela minha cabeça a possibilidade de abandoná-lo em algum momento porque ver o protagonista superando todas as dificuldades que se colocavam em seu caminho para finalmente realizar o seu sonho de ser um cirurgião pediátrico foi uma lição de vida.

SOBRE O DRAMA EM SI

Coincidência ou não, tinha acabado de falar que raramente vejo o autismo ser retratado em dramas naquela resenha de It's Okay to not be okay e logo depois disso comecei assistir justamente mais um drama com um personagem assim: olha ele aqui em Good Doctor.

E diga-se de passagem, que interpretação incrível Joo Won nos entregou aqui: os gestos, os trejeitos, a forma de diferente de falar, de andar, de agir, tudo isso contribuiu para que acreditássemos que Park Shi On realmente se tratava de um personagem autista.

Nem sei por onde começar a falar de Park Shi On, o menino gênio em corpo de adulto que teve que sobreviver a uma enxurrada de criticas de uma sociedade que se recusava a reconhecê-lo mesmo depois de se capacitar o suficiente para exercer a medicina.

Ele teve uma infância muito difícil, perdeu seu irmão muito cedo em um acidente, sempre foi maltratado pelo pai e acabou sendo abandonado pela mãe. O único apoio que recebeu foi de Choi Woo Suk, o médico que acreditou em seu potencial e lhe ajudou a cursar medicina.

Posteriormente foi chamado por ele para trabalhar em um dos melhores Hospitais Universitários da Coreia, mas lamentavelmente enfrenta oposição de todos os lados. Por causa de suas circunstâncias é visto unicamente como um erro, o ponto fraco que colocará fim na carreira do diretor do hospital.

E enquanto essa disputa interna pelos cobiçados cargos de diretor e presidente do Hospital se mantêm acirrada, Park Shi On continua a ser alvo de ataques dos chefes de cada departamento médico, do professor que lidera os residentes em cirurgia pediátrica, dos colegas de trabalho e até mesmo dos pais das crianças que estão ali para serem tratadas.

Mas as vezes a vida é como aquela frase de Henry Ford: "Há mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam".

E mesmo com todas limitações sociais que o autismo lhe imponha, mesmo com toda resistência que enfrentou, Shi On nunca desistiu de seu sonho de se tornar o cirurgião pediátrico que prometeu que seria à seu irmão mais velho.

Agora me fala se esse ser não merecia ganhar o meu reconhecimento? É evidente que sim, e fiquei muito feliz ao ver que não foi só o coração do público que ele ganhou. A medida que vemos esse personagem crescer e amadurecer também percebemos que seu jeito inocente e suas atitudes em prol dos pacientes acaba provocando mudanças nas pessoas ao seu redor.

Até mesmo o orgulhoso professor Kim Do Han, o cético vice diretor Kang Hyeon Tae e o indiferente chefe de departamento Go Choong Man, acabam reconhecendo seu potencial para se tornar o que diz o próprio nome desse drama: Um Bom Doutor.

RETA FINAL

Sobre os pais dele só tenho uma coisa a dizer: o comportamento agressivo de seu pai é ridículo e sua mentalidade a respeito do autismo do filho é lamentável. Dá pra acreditar na passividade da mãe dele?

Os traumas que esses dois deixaram no próprio filho só agravaram sua situação. É triste pensar que isso poderia ser facilmente evitado se o fizessem se sentir amado e apoiado desde sua infância.

Gostei de ter fugido um pouco do padrão médico que geralmente aparece nos dramas: emergência, cardiologia, clinica e cirurgia geral. Foi bem interessante ver o foco na área da pediatria. Os casos médicos foram interessantes e as cenas das crianças trouxeram a leveza que precisávamos para aliviar o clima tenso de certos momentos.

-------------SPOILER-----------------

Finalizo dizendo, que as dificuldades que o protagonista enfrenta eram tantas que nem esperei por um romance, mas ele acabou aparecendo mesmo assim. Os episódios finais do drama, resolveram focar no desenvolvimento do relacionamento dele com a dra. Cha Yoon Su. E ela era uma personagem tão legal e gentil com ele que gostei de ver o entrosamento dos dois.

E ai tá esperando o que pra assistir GOOD DOCTOR? Corre lá e assiste depois volte aqui para me dizer o que achou.

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?
Completados
mysecretsoul
47 pessoas acharam esta resenha útil
Out 9, 2013
20 of 20 episódios vistos
Completados 1
No geral 8.0
História 8.0
Acting/Cast 9.0
Musical 8.0
Voltar a ver 7.0
Centered on a regular man set apart due to his extraordinary condition, Good Doctor is an emotionally rich tale of love and healing. High ratings mark its passing and, while I cannot dub it perfect, this drama has some sort of special spark. Definitely worth a look, whether you enjoy the leads or are just looking for a unique experience.

Despite billing itself as a medical drama which features a savant surgeon, Good Doctor evolved into quite a different animal. While it does feature bloody surgeries and a hospital atmosphere, this drama yearns to be an inspiring slice-of-life. Most patients serve as episodic cases and often provide the backdrop for the hospital staff to interact. Though the medical side was handled relatively well, it often felt gimmicky. Developments between the hospital staff seemed much more important to the writers. To their credit, character interaction is where this drama excels. The exchanges may elicit wide ranges of emotions from viewers, anything between sorrow and anger to warmth and joy.

Certain things did not work as intended. Hospital politics feature in most medical dramas, but they were boring and unnecessary in Good Doctor. A particular romantic red herring exists (as they always do), taking up a large chunk of episodes. When things are finally sorted, the "proper" progression initially feels jagged and too quick -- despite the pairing itself being very nice and even desirable. This phenomenon of sudden forward motion occurs also with the lead character, as he moves from extended developmental purgatory to huge successive change. Even these issues are somewhat forgivable though, due to the power and likability of the actors.

As you might have garnered, Good Doctor features an earnestly talented cast. Joo Won shines at the top as gentle-hearted savant Park Shi On. Everything about his performance, from the way he held his body to his speech, spoke of good research and execution. Prickly Kim Do Han is something of an internet sensation, lovingly dubbed Doctor Wook ("anger") by Korean netizens. Joo Sang Wook brings natural charisma to this role, believably building a man colored by both by hardness and secret warmth. Though she was handed a character with little back story, something about Moon Chae Won just clicks. Her Cha Yoon Seo might dole out less impact, but she serves her purpose well. All three have wonderful chemistry, in any combination. Of the supporting cast, nearly everyone involved with the hospital politic aspect of the plot felt wasted. This is especially true of Kim Min Seo, Na Young Hee, Chun Ho Jin (who always seemed thunderstruck).

Many musical tracks were great, especially instrumental pieces. Various themes adopt an ethereal quality and a nonsense language reminiscent of Yuki Kaijura; these are masterful. Unfortunately, traditional vocal pieces are far more numerous than expected. This led to many forgettable ballads; during a particular episode, they actually stuffed every single into the action -- and topped the final scene off with an entirely new song! Despite this slight overcrowding, most were at least decent. Standouts include "I Am In Love" (2BiC), "How Come You Don't Know?" (Kim Jong Kook), and late game offering "Love Medicine" (Joo Won).

Leia Mais

Esta resenha foi útil para você?

Detalhes

  • Drama: O Bom Doutor
  • País: Coreia do Sul
  • Episódios: 20
  • Exibido: Ago 5, 2013 - Out 8, 2013
  • Exibido On: Segunda, Terça
  • Original Network: KBS2
  • Duração: 1 hr. 5 min.
  • Classificação do Conteúdo: 15+ - 15 anos ou mais

Estatísticas

  • Pontuação: 8.3 (avaliado por 20,414 usuários)
  • Classificado: #986
  • Popularidade: #276
  • Fãs: 43,557

Principais Contribuidores

edições 23
edições 20
edições 20
edições 7

Notícias e artigos

Listas populares

Listas relacionadas de usuários

Assistido recentemente por